15/12/2020 às 17h14min - Atualizada em 16/12/2020 às 11h57min

Terceirização da saúde diminui custos e aumenta resultados, diz especialista

Pandemia evidencia necessidade de pequenos e médios municípios por parcerias das secretarias de saúde com empresas privadas

SALA DA NOTÍCIA NQM
Divulgação

Custos, lei de responsabilidade fiscal e melhores resultados são os principais motivos para o aumento da terceirização dos serviços de saúde no país. A conclusão é do especialista Thiago Madureira, presidente da Hygea, que atua no mercado de terceirização da saúde há mais de 12 anos.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2018, os estabelecimentos de saúde municipais administrados por entidades privadas eram 13,2%, enquanto em 2014 eram 10,6%. Os dados são da Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic).

A pandemia evidenciou ainda mais essa necessidade em pequenos e médios municípios, acredita Madureira. Segundo ele, no passado os médicos eram contratados por concurso público, que levava meses para ser concluído e deixava determinadas cidades sem escolha.

“Com a reforma trabalhista e a busca de uma medicina com melhor qualidade e entrega, a terceirização passou a ser uma possibilidade. Hoje não contratar terceirizados é puramente ideológico. Não há nenhuma barreira para a contratação de médicos terceirizados. As vantagens da terceirização são inúmeras: maior agilidade, regras e métricas mais claras para o serviço contratado e, na ponta do lápis, é muito mais barato”.

O especialista alerta, porém, para a necessidade de fiscalização e controles mais rígidos por parte do poder público. “Durante a pandemia, vimos uma série de irregularidades. Mas empresas sérias permitiram o aumento na capacidade de atendimento do sistema público de saúde”, afirma.

Protagonismo médico

A mudança com a terceirização da saúde também impactou as carreiras dos profissionais de saúde. Segundo Thiago Madureira, os grandes centros acumulam profissionais médicos por uma questão de qualidade de vida, de crescimento nas carreiras. Nos municípios, os médicos são atraídos pelas condições de salário e busca de experiência.

“Na Hygea, por exemplo, trabalhamos muito com os médicos que querem construir carreiras sólidas, adquirindo e levando experiência às áreas de urgência e emergência, sempre com a supervisão de especialista”, diz o especialista. São médicos que buscam trabalhar com ciência e inovação.

A vantagem também da terceirização está nos controles de médicos e funcionários. A resposta rápida das empresas diante do aumento da demanda em um determinado município é um dos fatores para que os gestores de saúde busquem a terceirização.

Hygea

A Hygea é uma das maiores empresas do mercado em terceirização e gestão de mão-de-obra médica. A empresa cresceu nos últimos quatro anos cerca de 120%. São mais de 5.700 médicos atuando em diversas especialidades em 22 municípios das regiões Sul e Sudeste.

Cerca de 61% dos contratos da Hygea são com o poder público e 50,8% em hospitais. A empresa também atual em UBS (21,7%), UPAs (17,6%), Pronto-Atendimento (7,95). Também foi responsável pelo atendimento médico em alguns hospitais de campanha. Em 2019, a empresa realizou mais de 2 milhões de atendimentos médicos.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »