29/01/2018 às 16h31min - Atualizada em 29/01/2018 às 16h31min

Obras do Centro de Artes e Esportes Unificados, no bairro Cidade Jardim, estão 72% executadas

Assessoria de Imprensa
Foto: Reprodução
A construção do CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados), no bairro Cidade Jardim, está com 72% das obras executadas. O investimento é de R$ 837.227,41, sendo R$ 433.696,72 de repasse do Ministério da Cultura e R$ 403.530,69 de contrapartida do município. Os trabalhos foram retomados em junho do ano passado.
 

O CEU é edificado na avenida João Cernach, esquina com as ruas das Tulipas e das Acácias, e terá três mil metros quadrados de área construída. Além de quadra poliesportiva coberta, contará com pista de skate, playground, aparelhos de ginástica, pista de caminhada, biblioteca, telecentro, salas multiuso e cineteatro.
 

A obra é realizada pela empresa Vilson S. Zanelatti, vencedora da licitação. Para concluir o projeto, falta terminar a pista de skate, a quadra poliesportiva, serviços de acabamento em geral (como revestimento de piso, pintura, colocação de portas e janelas), parte elétrica e hidraúlica, além de alambrado e calçamento externo.
 

A unidade vai integrar programas e ações culturais, esportivos e de lazer gratuitos à população. A proposta ainda é oferecer formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital, conforme previsto no projeto do governo federal para o espaço.
 

SOBRE A OBRA
 

O prédio começou a ser construído em 2013 pela empresa CA2 Engenheira e Construtora, vencedora da licitação na época. No entanto, em maio de 2014, após alguns aditamentos do prazo de conclusão, a empreiteira abandonou a obra alegando problemas financeiros. A prefeitura rescindiu o contrato em julho do mesmo ano e aplicou as sanções cabíveis.
 

A atual administração tinha até o final de junho de 2017 para retomar a obra, do contrário, teria que devolver todo o dinheiro já investido na gestão passada. “Com esforços, conseguimos fazer nova licitação e retomar a obra antes do prazo”, lembrou o secretário de Cultura e Turismo, Elder Scanferla. Ele disse também que a Caixa Econômica Federal aceitou prorrogar o contrato para término da obra, que venceria em setembro do ano passado.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »