20/09/2018 às 09h34min - Atualizada em 20/09/2018 às 09h34min

66 empresas biriguienses realizaram exportações e importações entre janeiro e agosto deste ano

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Entre janeiro e agosto deste ano, 36 empresas biriguienses realizaram exportações totalizando US$ 26.034.937 milhões. Por outro lado, outras 30 empresas importaram produtos do exterior somando US$ 10.486.912 milhões. O resultado foi positivo para o município, tendo em vista que o superávit comercial alcançou o valor de US$ 15.548.025 milhões de dólares.

As exportações aumentaram 2,64% nos oito primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Já as importações tiveram redução de 26,49% no mesmo período. As informações foram divulgadas pelo Observatório de Inteligência Econômica da Sedecti (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação).

China, Argentina, Taiwan e França foram os quatro principais destinos das exportações biriguienses, adquirindo 30%, 7,1%, 6,3% e 6,2% respectivamente das exportações locais. Quanto as importações, os principais países que tiveram destaque foram China com 54%, Coreia do Sul (14%) e Uruguai (8,2%).

Conforme a Sedecti, a relação de empresas exportadoras evidencia a força produtiva industrial do município, pois é formada por produtoras de bens de consumo, bens intermediários e bens de capital dos segmentos do agronegócio, máquinas e equipamentos, calçadista, aquecedores solares, plásticos, metais e outros.

OBSERVATÓRIO ECONÔMICO

O relatório sobre as exportações e importações das empresas biriguienses integra o projeto Observatório de Inteligência Econômica, criado pela Prefeitura de Birigui, por meio da Sedecti. Essa estrutura é responsável por realizar estudos e pesquisas econômicas e acompanhar a evolução dos indicadores econômicos da cidade.

O objetivo é suprir as demandas de informações e conhecimento dos agentes econômicos do município e subsidiar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas a geração de emprego, renda e ao desenvolvimento local. Agregar, gerar, disseminar e estimular são as palavras-chave do projeto Observatório de Inteligência Econômica de Birigui.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »