20/09/2018 às 09h25min - Atualizada em 20/09/2018 às 09h25min

Fluoretação da água faz 82% das crianças ficarem livres de cáries em Rio Preto

Rio Preto teve um grande salto, nos últimos dez anos, no combate à cárie

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Rio Preto tem, atualmente, 82% de crianças de zero a seis anos livres de cáries. O principal fator para isso é a fluoretação da água realizada pelo SeMAE – Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto. Esse índice será apresentado pelo município no 1º CIORP – Congresso Internacional de Odontologia de Rio Preto, que acontece de 20 a 22 de setembro, na sede da APCD – Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas. No dia 20, o SeMAE realiza o seminário Água e Saúde, como parte da programação do CIORP.

Segundo Ana Maria Carpes Pranke, gerente de Saúde Bucal da Atenção Básica e Especializada da Secretaria Municipal de Saúde, Rio Preto teve um grande salto, nos últimos dez anos, no combate à cárie. “Em 2008, apenas 37% das crianças estavam livres da cárie. No ano passado, esse número praticamente dobrou. Foram 70% de crianças livres de cárie, de zero a 12 anos e 82%, de zero a seis anos”, informou.

Conforme explica Pranke, com a fluoretação da água e a divulgação do programa Bebe Clinica, voltado para prevenção de doenças bucais em crianças de zero a quatro anos, que é realizada em varias Unidades de Saúde, é possível aumentar ainda mais a porcentagem de crianças livre de cárie nesta faixa etária, com ações preventivas e de promoção à saúde bucal.

Para a gerente de Operação e Manutenção de Água do SeMAE, Jaqueline Reis, o índice atual é resultado da transformação pela qual passou o Sistema de Flouretação de Águas de Rio Preto. “Nosso maior desafio foi atender a Portaria de Consolidação das Leis da Saúde Nº 5 de 28/92017, que estabelece que os sistemas de abastecimento de água ficam obrigados a manter a concentração de íon fluoreto no intervalo de 0,6 a 0,8 mg/l”, declarou.

Ela explicou que para chegar nesse parâmetro foi necessária uma série de operações no sistema sincronizando o ligamento e desligamento dos poços do Aquífero Bauru, unificando as entradas dos poços, adquirindo novos hidrômetros para os poços, melhorando o controle e investindo na automação. Todas essas mudanças e evolução serão apresentadas no Seminário Água e Saúde”, informou.

Jaqueline Reis explica que “a fluoretação das águas de consumo público ainda é o melhor meio para redução da cárie dentária por não depender de uma atitude individual, ou seja, atinge toda população de um modo involuntário. Basta utilizar a água para beber ou preparar alimentos”.

Seminário Água e Saúde

No dia 20, o SeMAE realiza o seminário Água e Saúde, como parte da programação do CIORP. A abertura das palestras será feita pelo pós-doutorado pela Universidade de Rochester, EUA e especialista em cariologia, Jaime Cury. No período da tarde, Jaqueline Reis e Carlos Fossa, do SeMAE, irão falar sobre o Sistema de Fluoretação de Águas no município de Rio Preto. Na sequência, a doutora Sofia Takeda Uemura, da Uniararas, fará uma palestra sobre Novas Tendências no Diagnóstico e Tratamento da Cárie Dental. Encerrando o seminário, Ana Maria Carpes Pranke, gerente de Saúde Bucal da Secretaria Municipal de Saúde, irá discorrer sobre o Índice de Cáries no município de Rio Preto e série histórica.

Escovódromo

Dentro da programação do seminário, vai acontecer o Escovódromo. Trata-se de uma ação social de orientação à saúde e higiene bucal, transmitida de forma lúdica, para alunos de 1º ao 5º ano de escolas municipais. Serão feitas apresentações do grupo teatral dos Agentes Comunitários de Saúde da UBS do Parque Industrial e distribuídos kits de higienização bucal.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »