17/09/2018 às 09h31min - Atualizada em 17/09/2018 às 09h31min

Mangkhut, o tufão mais forte do ano, espalha caos no sudeste da China

Agência Brasil
O tufão Mangkhut. ( Foto: Francis R. Malasig)
Após deixar dezenas de mortos nas Filipinas, o tufão Mangkhut espalhou o caos nas cidades de Macau e Hong Kong, com pelo menos 200 feridos, e em várias províncias do sudeste da China, onde duas pessoas morreram. Segundo dados do Centro Meteorológico Nacional, o tufão se movimenta para noroeste, afetando as províncias e regiões de Guangxi, Yunnan e Guizhou, mas com força cada vez menor.

As duas mortes ocorreram na província de Guandong, uma das mais afetadas, onde quase 2,5 milhões de pessoas foram retiradas de suas casas.

O tufão chegou às 17h (horário local, 6h em Brasília) de domingo na cidade de Jiangmen, em Guangdong, com ventos de até 162 km/h, segundo a estação meteorológica local.
Horas antes, o Mangkhut tinha passado perto de Macau e Hong Kong, uma das cidades mais afetadas, com 213 pessoas feridas e muita destruição. Mais de 1.219 pessoas foram levada para 48 abrigos temporários.
 
Esta foi uma das tempestades mais poderosas da história a castigar Hong Kong e, embora não tenham sido contabilizadas, por enquanto, mortes nessa região, houve vários danos por causa dos fortes ventos e inundações.
 
O jornal South China Morning Post informa que a cidade ficou durante dez horas com o alerta de advertência mais alto, enquanto "os edifícios mais altos balançavam, as janelas se quebravam e os andaimes se soltavam dos arranha-céus".
 
O transporte público foi suspenso, assim como os voos do Aeroporto Internacional de Hong Kong, que pouco a pouco está começando a retomar as atividades.
 
Na vizinha Macau, que teve que fechar todos os cassinos, 20 mil casas sofreram falta de energia elétrica, várias estradas foram alagadas e pelo menos 17 pessoas ficaram feridas.
Outras grandes cidades, como Shenzhen e Zhuhai, também sofreram danos, enquanto na província de Guanxi, 228 mil pessoas foram levadas para abrigos e 98 voos foram cancelados em Nanning, a capital da região.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »