13/09/2018 às 09h01min - Atualizada em 13/09/2018 às 09h01min

Crescimento do mercado fotovoltaico é destaque em palestra no SENAI de Birigui

Geração de energia solar é apontada como solução dos problemas energéticos do Brasil

Karol Verri
Assessoria de Imprensa, Melhor Notícia
Foto: Divulgação
No ano passado, o investimento em energia solar bateu recorde global. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), foram 18% a mais do que no ano anterior. E esse tipo de tecnologia recebeu mais investimentos do que qualquer outro tipo de fonte energética. O assunto foi abordado na palestra "O Crescimento do mercado fotovoltaico brasileiro e a importância do treinamento de capacitação de mão de obra em instalação fotovoltaica", ministrada pelo engenheiro mecatrônico Eduardo Cancian, na terça-feira (11), no auditório do SENAI de Birigui.
 
O profissional destacou que são "inúmeras as vantagens da utilização da energia solar, como o fato de ser gerada por meio de uma fonte limpa e renovável, e ser um sistema viável para todos os lares brasileiros, já que o investimento inicial feito para a instalação dos painéis solares é recuperado muito rapidamente, devido à economia gerada na conta de luz". Cancian também destacou que o mercado fotovoltaico brasileiro está em pleno crescimento e a energia solar é apontada como a grande solução para todos os problemas energéticos do país.
 
O Brasil é um dos países que têm uma incidência solar de 5,4 quilowatt-hora/metro quadrado – mais do que Estados Unidos, China e Alemanha, por exemplo. No entanto, em termos de capacidade instalada de geração fotovoltaica, o país tem apenas um gigawatts. A China, por exemplo, tem 130 gigawatts. Mas cenário está se revertendo. Em 2016, o número de microgeradores de energia solar cresceu 407% em relação ao ano anterior, segundo dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A expansão acentuada ocorreu principalmente em residências (80%). Para 2024, o órgão estipula que serão 886,7 mil unidades consumidoras que receberão créditos dessa energia, totalizando uma potência instalada de aproximadamente 3,2 GW.
 
Parceria
 
Um dos grandes problemas que o setor enfrenta, segundo Cancian, é a falta mão de obra qualificada para fazer a instalação dos painéis solares. Uma das soluções apontadas pelo engenheiro é a parceria entre empresas do setor e escolas de ensino técnico. Um dos exemplos, é o contrato firmado entre a Asolar, empresa especializada no desenvolvimento de projetos e instalação de sistemas fotovoltaicos, e o SENAI, de Birigui. O objetivo das duas entidades é formar profissionais qualificados para atuar no setor fotovoltaico. A escola é responsável pelos ensinamentos técnicos e a empresa dá a chance para que os estudantes possam ter o conhecimento prático ao atuarem como menor aprendiz.
 
  A palestra lotou o auditório do SENAI e é prova de que a energia solar fotovoltaica é um assunto que está em pauta. "A busca por mais conhecimento sobre o assunto e por especialização é essencial para que o setor continue crescendo.
 
Asolar
 

Sediada em Birigui (SP) e pioneira regional em sistemas fotovoltaicos, a Asolar é uma empresa que importa, distribui e instala componentes e acessórios solares. Tem como objetivo suprir as necessidades do mercado brasileiro com soluções inovadoras e eficientes em componentes e acessórios termohidráulicos e hidro-eletrônicos, principalmente sistemas fotovoltaicos. A Asolar busca sempre as melhores soluções e tecnologias consolidadas disponíveis no mercado internacional.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »