06/09/2018 às 10h58min - Atualizada em 06/09/2018 às 10h58min

Mãe e profissionais da Saúde de Três Lagoas comemoram sucesso de parto em residência

Segundo a mãe, a bolsa estourou durante caminhada, pediu ajuda na casa de uma amiga e com a ajuda das profissionais, a bebê nasceu em menos de cinco minutos

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A pequena Maria Fernanda veio ao mundo de uma forma surpreendente e emocionante. Ela nasceu por volta das 6h50 da última terça-feira (04), numa situação que uniu mãe, amigas e servidoras municipais da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Nova Três Lagoas.

A jovem mãe Vitória Martins Pereira, 19, contava com 38 semanas de gestação e, na noite anterior, começou a sentir as dores do parto. Naquela manhã, ela conta que decidiu fazer caminhada para ajudar na hora do parto.

“Eu continuava sentindo as dores e, como fiz exercícios e procedimentos para parto humanizado, resolvi caminhar para dar à luz o quanto antes. Quando cheguei na esquina do ESF Nova Três Lagoas, minha bolsa estourou. Por sorte, minha amiga Emily mora em frente, chamei-a e ela me socorreu”, explicou Vitória.

No momento em que a amiga levava a parturiente para a sala da residência, as agentes de saúde Nádia Caroline e Rosimeire Rodrigues estavam chegando à unidade de saúde. Imediatamente, Emily pediu a ajuda das agentes, que foram até a casa ver a situação. Como Vitória já estava em trabalho de parto, elas comunicaram as enfermeiras Rosângela Farias Corrêa e Aidê Guilherme, que já estavam na ESF.

“Foi tudo muito rápido. Corremos para ajudar a Vitória e, ao chegarmos na casa, a Maria Fernanda acabava de nascer. Pedimos apoio ao SAMU e, por telefone, o médico regulador nos orientou como proceder. Nós aquecemos a bebê em um edredom e cuidamos da mãe até a chegada da equipe”, disse Rosângela.

Mãe e filha foram levadas ao Hospital Auxiliadora para receber atendimento específico e hoje, quarta-feira (05), receberam alta e já estão em casa. Maria Fernanda nasceu saudável, com 46 centímetros e 2.912 quilos.

Mais tranquilas, as agentes e enfermeiras visitaram as duas nesta tarde. A enfermeira Rosângela ressalta que, mesmo diante da urgência da situação, elas procederam da melhor forma para realizar os procedimentos possíveis naquela hora.

“A nossa profissão tem essas surpresas, mas, graças às capacitações que a administração municipal nos oferece, temos humanizado cada vez mais o atendimento à comunidade, mesmo porque é nossa obrigação tratar bem e socorrer a todos”, ressaltou a enfermeira.

Para Vitória, a prática e os procedimentos do parto humanizado foram essenciais para que a gestação e o momento de dar à luz fossem tranquilos. “Minha primeira gravidez foi muito difícil. Dessa vez, procurei me informar e decidi aderir a esta prática. A Maria Fernanda nasceu cinco minutos depois de a bolsa estourar, ou seja, não sofri muito. Aconselho a todas as gestantes que se informem e façam como eu”, concluiu a mãe.

PARTO HUMANIZADO

O parto humanizado é um conjunto de práticas e procedimentos que buscam readequar o processo de parto dentro de uma perspectiva menos “medicalizada” e hospitalar, dando condições físicas, psicológicas e emocionais à mãe durante gestação e parto. Este conceito elenca alguns métodos como banhos em água quente, massagens, alongamentos e exercícios.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »