06/09/2018 às 08h31min - Atualizada em 06/09/2018 às 08h31min

Ambulatório inovador para portador de nódulos hepáticos é inaugurado em hospital de Belo Horizonte

Segundo a OMS, o Carcinoma Hepatocellular (CHC) é o 5º tumor maligno em todo o mundo e a segunda causa mais comum de morte relacionada ao câncer

Dr. Antônio Márcio de Faria Andrade
Assessoria de Imprensa
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Carcinoma Hepatocellular (CHC) é o quinto tumor maligno em frequência em todo o mundo e a segunda causa mais comum de morte relacionada ao câncer.  A incidência de CHC tem aumentado rapidamente no mundo nos últimos 20 anos e um recente estudo usando o registro norte-americano projeta que a incidência continuará a crescer até 2030, de forma ainda mais notável em países latino-americanos.

Segundo o médico Antônio Márcio de Faria Andrade, responsável técnico pelo transplante de fígado do Hospital Felício Rocho, foi pensando no aumento da incidência do CHC, que o Hospital inaugurou esse novo serviço, o Ambulatório Multidisciplinar de Nódulos Hepáticos. “Nas últimas décadas, foi atribuído à epidemia do vírus da hepatite C.

Com o desenvolvimento de potentes drogas capazes de erradicar o vírus, este perfil está mudando, sem implicar a queda nos índices de câncer primário do fígado”, explica.
 
Dados recentes demonstraram que desordens metabólicas – definidas como doença gordurosa não-alcoólica do fígado (DHGNA) e a síndrome metabólica – contribuem numericamente mais para o aumento do CHC do que qualquer outro fator de risco, tendo em vista a alta prevalência destas condições na população em geral.

A prevalência de cirrose entre pacientes com CHC foi estimada entre 85-95%, e a taxa de incidência de CHC entre pacientes com cirrose foi demonstrada ser de 2-4% ao ano. “Deste modo, pacientes com cirrose constituem um grupo de alto risco, sobre o qual são realizados esforços de detecção precoce, baseados em exames de imagem periódicos (ultrassom a cada 6 meses) ”, adverte Antônio Márcio.

Ainda de acordo com o médico, o fígado é a principal sede de metástases a distância de tumores abdominais e extra-abdominais, como cólon, estômago, pâncreas, mama, dentre outros. Estes tumores metastáticos frequentemente são passíveis de tratamento como: quimioterapia, ressecção cirúrgica ou métodos ablativos, modificando prognóstico e qualidade de vida.

Referência em Minas Gerais

O Hospital Felício Rocho é referência no estado de MG em oncologia e possui grande estrutura montada nesta área; é ainda referência em transplante de fígado e atendimento a portadores de doenças hepáticas, com a presença de hepatologista, cirurgião hepático, oncologista, radiologista intervencionista, hemodinamicista, nutricionista, psicólogo, enfermeiro.
 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »