31/08/2018 às 14h10min - Atualizada em 31/08/2018 às 14h10min

Reta final: tire dúvidas sobre a campanha nacional de vacinação

Quer saber onde vacinar, os documentos necessários e o que fazer se perder a data? Confira o passo a passo

Portal Brasil
Mais de 3 milhões de crianças ainda não foram imunizadas em todo o País - Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Com objetivo de imunizar até 95% das crianças com idade entre 1 e menos de 5 anos, chega ao fim nesta sexta-feira (31) a campanha nacional de imunização contra a poliomielite e o sarampo. Aproveite o último dia para tirar as dúvidas e levar seus filhos ao posto de saúde mais próximo.

Onde vacinar?
Saiba mais sobre a vacinaçãoAs mais de 36 mil salas de vacinação espalhadas por todo o País estão preparadas para aplicar as vacinas. Todas as crianças entre um ano a menores de cinco devem ser imunizadas, mesmo aquelas que eventualmente já tenham sido vacinadas anteriormente.

O horário de funcionamento dos postos e as informações sobre quais deles funcionarão no sábado são temas sob responsabilidade de cada município. Portanto, entre em contato a Secretaria de Saúde da sua cidade se tiver dúvidas.

Documentos necessários
Para receber qualquer tipo de vacina no País, basta levar o cartão ou caderneta de vacinação. Quem tiver perdido o documento deve comparecer ao posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico de vacinação e solicitar a segunda via.

Apesar de ser altamente recomendada, a posse da caderneta de vacinação não é obrigatória e quem não tiver o documento também pode ser imunizado. Sem a carteira, o médico pergunta aos pais ou responsável sobre o histórico de vacinação da criança.

O que fazer se perder o prazo?
Ambas as vacinas fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e estão disponíveis gratuitamente durante todo o ano. A campanha nacional de imunização contra a poliomielite e o sarampo é uma iniciativa desenvolvida pelo governo federal para alertar a população sobre a importância de se vacinar. O fim dela não implica em qualquer tipo de interrupção da oferta dessas vacinas em todo o Brasil.

Vacinas
No caso da poliomielite, as crianças que ainda não tomaram nenhuma dose na vida receberão uma dose injetável da Vacina Inativada Poliomielite (VIP). As que já tiverem tomado receberão a gotinha (Vacina Oral Poliomielite - VOP).

Já para o sarampo, todas devem receber uma dose da vacina tríplice viral injetável, independentemente da situação vacinal. Apenas quem já tiver sido vacinado nos últimos 30 dias não precisa ser imunizado novamente.

Ampliação da campanha
A meta da campanha é vacinar pelo menos 95% do público-alvo. Os estados e municípios que não atingirem o objetivo até o fim da campanha foram orientados a estender a ação até o sábado (1). De acordo com os últimos dados, somente o Amapá conseguiu superar a meta. Entre as capitais, Macapá (AP) e Porto Velho (RO) também já atingiram o objetivo.

Casos
No País, até 28 de agosto, foram confirmados 1.553 casos de sarampo, sendo que outros 6.975 permanecem em investigação. Os estados de Amazonas e Roraima enfrentam surtos da doença relacionadas à importação, uma vez que o genótipo do vírus (D8) encontrado no Brasil é o mesmo que circula na Venezuela. Já a poliomielite foi eliminada no Brasil há 28 anos, mas a imunização é essencial para evitar que a doença retorne ao País.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »