28/08/2018 às 10h38min - Atualizada em 28/08/2018 às 10h38min

Espetáculo e oficina de consagrada Cia. de Teatro são atrações da programação desta semana no Sesc Birigui

Peça do grupo Lume será apresentada no dia 30, com entrada gratuita. Oficina de atuação também será oferecida

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Em sua pluralidade, o Brasil traz cores, sabores, crenças e costumes. Levando isso em consideração, o Sesc Birigui traz o espetáculo Café com Queijo, no dia 30, às 16h, no Teatro. No palco, o Núcleo Lume Teatro compartilha com o público as vozes e vidas encontradas pelos atores em suas andanças pelo país, por meio de conversas e histórias entremeadas por canções e versos.
 
No aconchego de uma colcha de retalhos, fala-se um pouco de tudo: de cura para males de saúde e do coração, das artes da conquista, de comida, de festa, de morte, trabalho e solidão. A apresentação é gratuita, de classificação livre e os ingressos podem ser retirados com 1h de antecedência na Bilheteria da unidade.
 
Vencedor do Prêmio Shell 2013 e conhecido em 27 países, o Lume é um núcleo pesquisa da arte do ator formado por sete atores-criadores, que possui repertório diversificado de teatro físico, espetáculos em grupo, solos e intervenções de grande dimensão ao ar livre com a participação da comunidade. Por meio de oficinas por meio de oficinas, demonstrações técnicas, intercâmbios de trabalho, trocas culturais, assessorias, reflexões teóricas e projetos itinerantes, o grupo difunde sua arte promovendo o teatro como a arte do encontro.
 
Além do espetáculo, será possível participar da oficina Mímeses Corpórea que acontece no mesmo dia, 30, das 14h às 17h30, com Raquel Scotti Hirson. Mímesis Corpórea é uma metodologia de criação de ações físicas e vocais - desenvolvida pelo LUME Teatro - que busca a poetização e teatralização dos encontros afetivos entre um atuador-observador e corpos/matérias/imagens. O pressuposto da Mímesis Corpórea é que esse encontro potencialize a transformação e recriação do corpo singular daquele que atua-observa. A vivência busca introduzir o atuador no universo dessa observação artística e poética, usando princípios do treinamento de ator do LUME como suporte para a observação e corporificação de imagens estáticas. O trabalho é prático e pede-se aos participantes que compareçam com roupa adequada à prática física. A atividade é gratuita, tem vagas limitadas, e necessita de inscrição que pode ser feita no portal Sesc.

Raquel Scotti Hirson trabalha desde 1993 como atriz-pesquisadora do LUME, onde desenvolve pesquisas na codificação, sistematização e teatralização de técnicas corpóreas e vocais não-interpretativas do ator. É doutora e mestre pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).  Como atriz, participa nos seguintes espetáculos do LUME: "Parada de Rua" (desde 1995), dirigido por Kai Bredholt; "Café com Queijo" (desde 1999), direção coletiva; "Um Dia..." (desde 2000), com direção de Naomi Silman; "Shi-Zen, 7 Cuias" (desde 2004), dirigido por Tadashi Endo; "O que seria de nós sem as coisas que não existem" (desde 2006), dirigido por Norberto Presta e "Os Bem Intencionados" (desde 2012), dirigido por Grace Passo. Nos últimos anos, vem realizando intercâmbios técnicos internacionais com pesquisadores e grupos, entre os principais a japonesa Natsu Nakajima (1995 e 1996) sobre a dança butô; a canadense Sue Morrison (1999), que realiza pesquisa de "Clown Através da Máscara"; o dinamarquês e ator do Odin Teatret Kai Bredholt (1995 e 2002).
 
Serviço:
 
oficina
Mímeses Corpórea
Com Raquel Scotti Hirson
A Mímesis Corpórea é uma metodologia de criação de ações físicas e vocais - desenvolvida pelo LUME Teatro - que busca a poetização e teatralização dos encontros afetivos entre um atuador-observador e corpos/matérias/imagens.
 
Dia 30, quinta, das 14h às 17h30
Sala Múltiplo Uso 1 e 2
16 anos
A partir de 16 anos
Grátis - Inscrições pelo Portal Sesc (vagas limitadas).
 
espetáculo   
Café com queijo
Lume Teatro
Conversas e histórias, entremeadas por canções e versos, compartilham com o público as vozes e vidas encontradas pelos atores em suas andanças pelo Brasil. No aconchego de uma colcha de retalhos, fala-se um pouco de tudo: de curas para males de saúde e do coração, das artes da conquista, de comida, festa, morte, trabalho e solidão.

Ficha Técnica

Criação, concepção e atuação
: Ana Cristina Colla, Jesser de Souza, Raquel Scotti Hirson e Renato Ferracini
Iluminação: Abel Saavedra
Figurinos: Fernando Grecco
Costureiras: Nair Barbosa Pinto e Carmem Castanho
Apoio musical: Ivan Vilela e Kai Bredholt
Músicas reproduzidas: "Paisagens" e "Calma Roceira", de Ivan Vilela, e "Deus Fez o Dia", executada por Seu Justino em pesquisa de campo
Aporte à Pesquisa: FAPESP - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo
Dia 30, quinta, às 20h

Teatro

Não recomendado para menores de 12 anos

Grátis - Retirada de ingressos com 1h de antecedência.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »