19/07/2018 às 14h55min - Atualizada em 19/07/2018 às 14h55min

Polícia salva três cães e duas aves em situação de maus-tratos em MS

Cães estavam extremamente magros, aparentando, inclusive, estar em estado de inanição.

Instituto Anda
Foto: Polícia Civil
A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Delegacia de Polícia De Anastácio, resgatou três cachorros e duas maritacas em situação de abandono e maus-tratos em uma residência localizada no centro de Anastácio.

Policiais receberam a informação de que animais estariam sendo mantidos em uma residência na Rua João Leite Ribeiro em situação precária de higiene e saúde, além de estarem sem o fornecimento de água e comida. Ao chegarem no local, os policiais constataram que os cães estavam extremamente magros, aparentando, inclusive, estar em estado de inanição, não sendo identificado no local nenhum pote contendo água ou comida.

O tutor, identificado como M.V.P.M., foi conduzido a Delegacia de Polícia para registro de ocorrência e apuração do fato, tendo dito que os cães seriam “assim mesmo”. Foram ainda resgatados no local mais duas maritacas, que estavam em uma gaiola presa à parede e coberta com um pano. Os pássaros também não estavam em condições adequadas de saúde e higiene, haja vista que a gaiola aparentava não ser limpa há algum tempo e não havia água ou comida nos recipientes.

A equipe da Vigilância Sanitária do município, composta por Abimael Gomes Barbosa e pela médica veterinária Suelen Guessy Braga, foi acionada e prestou apoio no resgate dos animais, encaminhando os cães para o Centro de Controle de Zoonozes, onde serão submetidos a teste rápido para diagnóstico de leishmaniose e posteriormente serão encaminhados à adoção.




As maritacas foram entregues no destacamento da Policia Militar Ambiental da cidade de Aquidauana. O novo delegado titular da cidade de Anastácio, Dr. Jackson Frederico Vale, ressaltou a importância das denúncias para combater a prática desse tipo de maus-tratos. As denúncias podem ser feitas pelo número 3245-2207.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »