05/07/2018 às 08h50min - Atualizada em 05/07/2018 às 08h50min

Comunidade de Salmourão completa quatro anos sem a presença do saudoso Pedro Duarte Neto

"Homem de fé e exemplo de ser humano, o senhor Pedro Duarte deixou boas, agradáveis e saudosas lembranças em todos"

Lucas Reis, especial para o AtaNews
O Sr. Pedro Duarte trabalhando na horta comunitária que liderou por alguns anos enquanto funcionário da Prefeitura de Salmourão. ( Foto: Arquivo Pessoal)
No final do mês de junho deste ano, a comunidade salmoroense completou quatro anos sem a presença do querido e saudoso senhor Pedro Duarte Netto. Natural da cidade de Avanhandava, nascido aos 22 de janeiro de 1930, o senhor Pedro Duarte mudou-se para o Bairro Guarani em Salmourão no ano de 1951, juntamente com toda sua família.

Seu Pedro ficou conhecido em Salmourão pelo exemplo de vida e dedicação no trabalho agricultural, além de ser uma pessoa muito religiosa e conhecedor dos ensinamentos bíblicos. Em conversa com um de seus cunhados, o senhor Aparecido Batista de Lima, e com um de seus genros, o senhor João Osvaldo Santos, nossa reportagem testemunhou o quanto o senhor Pedro foi fundamental na história de desenvolvimento do município.

Fez um grandioso trabalho e ficou conhecido como especialista no cultivo de café pela região, onde, como administrador de grandes fazendas, como a Fazenda Santa Luzia e Fazenda Santa Maria, foi um dos grandes responsáveis pela colonização das áreas rurais de Salmourão e região.

No ano de 1986, seu Pedro também recebeu um prêmio como o melhor agricultor da região, por conseguir uma produção recorde de milhares de sacas de café em uma pequena propriedade, o que chamou a atenção de produtores da região e fez com que o mesmo fosse merecedor do título de melhor agricultor regional.

Outro destaque que chama atenção na história de seu Pedro foi a horta comunitária e a granja municipal na qual liderou, como funcionário da prefeitura de Salmourão, durante alguns anos. A horta e a granja era cuidada por diversas pessoas e toda a produção era repartida entre aqueles que ajudavam no cultivo de hortaliças e criação de frangos de corte.

Como fruto de seu matrimônio realizado em fevereiro do ano de 1955, com a senhora Cecília Batista de Lima Duarte, deixou como descendentes 8 filhos, 12 netos e 13 bisnetos, que até hoje zelam pela memória e história de seu patriarca de forma respeitosa, carinhosa e saudosa.

No âmbito religioso, o senhor Pedro é lembrado até hoje por rezar todos os dias as 18h00 a oração sagrada da "Ave-Maria", que era transmitida para toda a cidade através dos alto-falantes da igreja matriz de Salmourão, na qual foi também um dos responsáveis por ajudar em sua construção, que começou na década de 1960.
Pioneiro e membro atuante da Liga Católica de Salmourão, seu Pedro também foi catequista, ministro da eucaristia, pregador da canção nova e líder de movimentos marianos que rezavam o terço em capelas e residências de famílias católicas da época.

Além da área profissional e religiosa, seu Pedro também foi candidato a vereador em Salmourão, mas na ocasião não conseguiu se eleger. Além das culturas de café, tinha muita experiência também no cultivo de áreas plantadas com milho, arroz e feijão.

Uma situação que chamava a atenção na vida de seu Pedro é o fato de sempre andar de bicicleta, mesmo no alto de sua velhice, onde percorria as ruas de Salmourão com sua bicicleta, mesmo aos 84 anos de idade, sempre levando os pães e sua bíblia no interior de uma cestinha presa à frente do seu meio de transporte favorito, que era sua bike.

A comunidade ficou entristecida no ano de 2014, quando no dia 23 de junho, a notícia da morte de Seu Pedro se espalhou pela comunidade, causando muita dor e tristeza em todos e principalmente em seus familiares. Seu Pedro era tão querido pela comunidade católica que ao saber da notícia de sua morte, a família recebeu uma mensagem enviada diretamente de Roma, na Itália, pelo Padre Manoel Carlos, que é natural de Salmourão.

"Recebi aqui em Roma com muita tristeza a notícia da morte do Sr. Pedro Duarte Neto em Salmourão. Quando alguém o chamava pelo nome, Sr. Pedro respondia: “Seu criado!” Esse foi o lema da sua vida, foi servo bom e fiel até o fim, foi escravo do Evangelho!

Lembro-me do Sr. Pedro cantando o hino da Liga Católica “Jesus, Maria e José”. Recordo do Sr. Pedro como ministro da Eucaristia, amante da Palavra de Deus, participante da RCC, homem de oração e um verdadeiro discípulo do Senhor Jesus. Sr. Pedro amava os padres, participava assiduamente da Santa Missa e sua voz idosa e humilde rezando o Angelus no alto falante da Igreja jamais será esquecida.

Nunca vi o Sr. Pedro mal humorado, nunca vi o Sr. Pedro perturbado com nada neste mundo.  A sua serenidade vinha da sua confiança plena em Deus! Morreu na festa de São João Batista, padroeiro da Paróquia que ele tanto amou e onde se dedicou toda a vida. Chegará ao céu com sua bicicleta e será acolhido pelo Bom Pastor!"
, diz o padre em sua mensagem postada diretamente de Roma, na Itália, para a família através do facebook.

Não apenas na família, mas em todos, seu Pedro sempre deixará uma saudosa lembrança por ser uma pessoa boa, humilde e autruísta, que deu exemplo de vida e teve como uma de suas principais qualidades a honestidade e o amor a Deus e ao próximo.

Confira uma canção dedicada pela família em homenagem ao senhor Pedro, que começa depois do terceiro minuto de vídeo!

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »