29/09/2022 às 21h34min - Atualizada em 29/09/2022 às 21h34min

Confira o dia dos candidatos à Presidência da República

Agência Brasil
Foto: Divulgação
Vera defende criminalização da homofobia e educação sexual nas escolas

Candidata propõe criação de delegacias para denúncias de lgbtfobia

Candidata propõe criação de delegacias para denúncias de lgbtfobia


A candidata do PSTU à Presidência da República, Vera Lucia Pereira, defendeu hoje (29) a criminalização da homofobia. A candidata disse ser favorável a projetos como o Projeto de Lei (PL) 122 de 2006, da deputada federal Iara Bernardi (PT), que previa prisão de até três anos para casos de homofobia. O PL foi arquivado em 2014 após não conseguir ser aprovado no Senado.

“Nossa candidatura está a serviço de organizar as LGBTIs [lésbicas, gays, bissexuais e transexuais e intersexuais] trabalhadoras e pobres em defesa de suas reivindicações e para destruir esse sistema de exploração e opressão”, disse Vera, em campanha no Pará. “Defendemos recuperar os projetos que foram barrados, como o PL 122, que criminaliza a lgbtfobia e o projeto de educação sexual nas escolas, melhorá-los em um amplo e democrático debate com o conjunto do movimento LGBTI”, acrescentou.

Vera propôs ainda criar a delegacias especializadas para denúncias de Lgbtfobia, a construção de casas-abrigos para as vítimas de homofobia expulsas de casa ou em situação de violência, e a implementação de cotas para pessoas trans nas universidades e concursos públicos. 

A candidata defendeu também o atendimento de saúde especializado e a distribuição gratuita de remédios para o tratamento de HIV, assim como terapia hormonal e cirurgia de redesignação sexual feitas pelo pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Sofia Manzano defende usar juros da dívida pública para combater fome

Em campanha no Rio, candidata propôs taxação de fortunas

Em campanha no Rio, candidata propôs taxação de fortunas


A candidata do PCB à Presidência da República, Sofia Manzano, propôs hoje (29) combater a fome no país usando os recursos atualmente destinados ao pagamento dos juros da dívida pública. Segundo a candidata, esse valor é de cerca de R$ 1,9 trilhão. Manzano defende ainda criar impostos sobre lucro e bens de luxo.

“Nós vamos nos eleger presidente da república e vamos pegar esse dinheiro que está sendo destinado ao pagamento do juros da dívida pública e vamos gastar em modificar totalmente as estruturas do país, inclusive aumentando o bolsa-família, mas não só aumentando, mudando a própria configuração do programa”, disse a candidata em live. 

Sofia Manzano ainda propôs a criação de um programa de distribuição de renda e taxação de grandes fortunas. “O mais importante para a gente acabar com a fome e a miséria é promover um programa estrutural de distribuição de renda no Brasil taxando as grandes fortunas, taxando dividendos, lucro, e os bens de luxo. Carros de luxo, jatinhos, iates”, acrescentou.

A candidata fez campanha hoje no Rio de Janeiro.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »