17/06/2022 às 08h44min - Atualizada em 17/06/2022 às 08h44min

Descoberta a origem da Peste que dizimou 60% da população da Europa medieval

Mistério foi desvendado por uma equipe formada por historiadores e geneticistas

History
A pandemia que ficou conhecida como "Peste Negra" devastou a Europa na Idade Média. Estima-se que a doença foi responsável pela morte de 60% da população do continente no período. Agora, uma nova pesquisa afirma ter descoberto a origem da enfermidade.

Origem da Peste
A doença é causada pela bactéria Yersinia pestis e pode surgir em três formas: infecção pulmonar, conhecida como peste pneumônica; infecção no sangue, conhecida como peste septicêmica; e afetando os gânglios linfáticos, chamada de peste bubônica. Esta última foi a causa da pandemia que dizimou grande parte da população da Europa medieval. No novo estudo, publicado no periódico Nature, os cientistas apontam que a enfermidade não surgiu em território europeu.

Lápide de vítima da Peste no Quirguistão (Imagem: © A.S. Leybin, August 1886, via Instituto Max Planck
De acordo com a pesquisa, a origem da doença está na Ásia Central. O mistério começou a ser desvendado quando Philip Slavin, historiador da Universidade de Stirling, na Escócia, descobriu evidências de um aumento repentino de mortes no final da década de 1330 em dois cemitérios perto do Lago Issyk-Kul, no norte de onde hoje fica o Quirguistão. Em meio a 467 lápides datadas entre os anos 1248 e 1345, o pesquisador notou um grande aumento nas mortes em 1338 e 1339.

Slaving também descobriu que inscrições em algumas das lápides mencionavam a causa da morte como “mawtānā”, termo que significa “pestilência” na língua siríaca. Em seguida, pesquisadores especializados em genética analisaram DNA antigo de restos humanos enterrados em dois locais que continham  essas inscrições. Os primeiros resultados da equipe foram muito animadores, pois o DNA da  Yersinia pestis foi identificado em indivíduos com o ano 1338 inscrito em suas lápides.

A análise completa do genoma da bactéria descobriu que ela era um ancestral direto da cepa que causou a Peste na Europa oito anos depois. “Finalmente pudemos mostrar que a epidemia mencionada nas lápides foi de fato causada pela peste”, disse Slavin.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »