22/05/2018 às 09h21min - Atualizada em 22/05/2018 às 09h21min

Grupo pressiona para que Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp se separem

CanalTech
Foto: Divulgação
Segundo publicação da Axios, a campanha Freedom from Facebook reúne oito entidades estadunidenses progressistas e está pressionando a Federal Trade Commission (FTC), por meio de uma ofensiva publicitária, a promover uma divisão estrutural das empresas Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp, tornando-as independentes e concorrentes entre si.

O conglomerado, segundo o grupo, faz com que seja mais difícil para a população exigir que as políticas de privacidade e proteção de dados dos usuários sejam mais transparentes e eficazes. A coalizão veiculará anúncios publicitários com dizeres com "Facebook continua violando sua privacidade. Rompa com isso" e "Mark Zuckerberg detém uma quantidade assustadora de poder. Nós precisamos tomá-lo de volta", inclusive nos espaços publicitários do próprio Facebook e Instagram, além do Twitter e outras plataformas virtuais populares.

Entretanto, a campanha não está rendendo muita visibilidade à causa: passadas mais de 24 horas após a primeira publicação, ainda são poucas as interações dos usuários. Além disso, os poucos comentários e retweets tendem a ser críticos em relação à proposta. É o caso do usuário @WJeffreyBrown, que comentou a postagem original do grupo Freedom from Facebook dizendo que o Facebook apresenta muitos problemas, mas ser um monopólio não consta na lista.

Os críticos contrários ao que o grupo propõe argumentam que, como há uma pluralidade de serviços concorrentes como o Telegram, o Twitter e diversas outras redes sociais, o conglomerado de empresas junto ao Facebook não pode ser considerado um monopólio.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »