17/01/2022 às 10h29min - Atualizada em 17/01/2022 às 10h29min

PRESIDENTE DO TURCOMENISTÃO MANDA FECHAR A “PORTA PARA O INFERNO"

Trata-se de uma gigantesca cratera que arde em fogo há 50 anos na Ásia Central

History
Foto: Divulgação
Se depender das ordens do presidente do Turcomenistão, a “porta para o inferno" será fechada. Não se trata da entrada do local para onde supostamente vão as almas das pessoas que cometem maldades, mas de uma gigantesca cratera que arde em fogo na Ásia Central. O poço de Darvaza (seu nome oficial) queima ininterruptamente há 50 anos na região meridional do deserto de Karakum.

Cratera flamejante
A cratera, que tem 60 metros de largura e 20 metros de profundidade, foi formada no início da década de 1970, época na qual o país pertencia à União Soviética. Tudo começou quando o solo desabou durante uma expedição de prospecção de gás. Assim, os cientistas resolveram colocar fogo no enorme buraco para impedir a propagação do combustível. Desde então, as chamas nunca se extinguiram.


Com o tempo, o local se transformou em uma das maiores atrações turísticas do país. Apesar disso, o presidente Gurbanguly Berdymujamedov está decidido a fechar a "porta para o inferno". Segundo ele, a cratera flamejante afeta negativamente o meio ambiente e a saúde das pessoas que vivem em seus arredores, além de desperdiçar recursos naturais. 

De acordo com a imprensa local, o vice-primeiro-ministro do Turquemenistão, Shahim Abdrahmanov, "foi instruído a reunir cientistas e, se necessário, atrair consultores estrangeiros com o objetivo de encontrar uma solução para extinguir o incêndio". Não foi estabelecido um prazo para que a tarefa seja concluída.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »