13/10/2021 às 10h49min - Atualizada em 13/10/2021 às 10h49min

Caso Prevent Senior: MP-SP vai ouvir famílias de vítimas de covid atendidas na rede

Força-tarefa do Ministério Público de SP que investiga a Prevent Senior retoma os trabalhos nesta quarta-feira (13)

Yahoo Notícias
Prevent Senior é investigada pela CPI da Covid e também pela força-tarefa no Ministério Público em SP - Foto: REUTERS/Amanda Perobelli
Nesta semana, a força-tarefa do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) que investiga o caso Prevent Senior retoma os trabalhos e vai analisar documentos e ouvir familiares de vítimas da covid-19 que foram atendidas na rede. Pacientes que sobreviverem também serão ouvidos. As informações são do portal G1.

Médicos e dirigentes da Prevent Senior são investigados pelo Ministério Público e pela Polícia Civil pelos crimes de homicídio, falsidade ideológica e omissão de notificação de doença obrigatória às autoridades.

Ao todo, seis promotores integram o grupo de trabalho do MP-SP. Nesta quarta-feira (13), eles vão ler prontuários de pacientes que morreram de covid e analisar conversas, exames, receitas médicas e outros documentos repassados pela CPI da Covid e também pela Prevent Senior.

As autoridades terão ajuda de peritos médicos da promotoria para ajudar na análise técnica dos documentos.

Na quinta (14) e na sexta-feira (15), o Ministério Público vai continuar ouvindo testemunhas, como pacientes e familiares de vítimas da covid que passaram pela rede Prevent Senior. Um dos ouvidos será o advogado Tadeu Frederico de Andrade, de 65 anos, que já depôs à CPI da Covid. Segundo o G1, a expectativa do MP-SP é que ele confirme o que foi dito aos senadores e dê mais detalhes sobre possíveis irregularidades praticadas pela operadora de saúde.

A ideia do MP é ouvir pelo menos 21 pacientes ou familiares, além de quatro médicos. As audiências podem ser presenciais ou virtuais, a depender da preferência das testemunhas.

Até o momento, seis parentes de pacientes que tiveram covid e passaram pela Prevent Senior foram ouvidos pela força-tarefa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »