06/10/2021 às 10h10min - Atualizada em 06/10/2021 às 10h10min

Araras lutam pela sobrevivência e bebem água em poça formada no asfalto

A cena acende um alerta sobre a expansão urbana, que expulsa os animais do habitat, e a seca registrada em todo o país

ANDA
Foto: Reprodução/Arthur Carvalho Neri
Um casal de araras-canindé, espécie conhecida popularmente como arara-de-barriga-amarela, pousou em uma rotatória em uma área urbana de Palmas, no Tocantins, para beber água em uma poça que havia se formado sobre o asfalto. A cena acende um alerta sobre a expansão urbana, que expulsa os animais do habitat, e a seca registrada em todo o país.

A presença das araras no local encantou motoristas que passavam pela região, mas também incomodou aqueles que se preocupam com o bem-estar dos animais silvestres. É o caso do corretor de móveis Arthur Carvalho Neri. “Já tinha visto de perto, mas não naquela situação. Elas estavam super mansas, tranquilas e há menos de dois metros dos carros. Mesmo com os carros passando elas não voavam”, 

“Quando chegou minha vez de passar ao lado, levei um susto. Pena que não podia ficar mais tempo porque era uma rotatória e tinham outros veículos atrás”, completou.


Ter visto as aves tão de perto emocionou Arthur, que demonstrou preocupação com os riscos aos quais as araras estão expostas por se tratar de um ambiente urbano. “Foi muito bonito. Um momento único. Eu que sou apaixonados por animais gosto muito de ver”, disse.

No entanto, segundo o corretor de imóveis, a beleza da cena se divide com a tristeza pela vulnerabilidade desses animais. “Ao mesmo tempo é triste porque sei que a gente está tomando o lugar dos animais e eles estão se adaptando e convivendo com a gente. Isso faz a gente refletir”, pontuou.

A espécie, que pode ser encontrada na América do Sul e na América Central, está ameaçada de extinção.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »