04/08/2021 às 10h06min - Atualizada em 04/08/2021 às 10h06min

Secretaria de Educação promove formação para estagiários e cuidadores da rede municipal

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A Secretaria de Educação de Birigui realizou na última segunda-feira (02/08), um encontro de formação para os estagiários remunerados e cuidadores de alunos com necessidades especiais que atuam nas escolas da rede municipal de ensino. 

O encontro ocorreu com o objetivo de oferecer orientações relativas ao desempenho da função de apoio aos alunos do AEE (Atendimento Educacional Especializado). Participaram da formação 38 estagiários remunerados e quatro cuidadores.

Foram tratadas as seguintes temáticas: reconhecimento e valorização dos profissionais; sistematização de procedimentos relativos ao desempenho de estagiários e cuidadores; suporte e integração da equipe; excelência no atendimento à criança; e noções básicas sobre o autismo.

“Nossa proposta, ao longo do ano letivo, é dar continuidade a esse ciclo de formações, abordando outros temas relativos a deficiências e necessidades específicas dos alunos do AEE”, afirmou a secretária de Educação, Iládia Cristina Marin Amadio.

PROGRAMA DE ESTÁGIO

O programa de estágio remunerado é uma parceria entre o Centro de Integração Empresa-Escola e a Prefeitura de Birigui, por meio da Secretaria Municipal de Educação, contemplando estudantes de graduação em pedagogia.

Os estudantes são contratados para acompanhar e apoiar os estudantes do AEE em atividades pedagógicas e cuidados pessoais, no contexto da escola, sob a orientação e apoio da equipe escolar – professores, gestores e professor especialista da sala de recursos multifuncionais do AEE.

A coordenadora de área do AEE, professora Maria Lúcia Terra, disse que ações de formação são importantes, pois contribuem de forma significativa para a formação profissional teórica e prática dos alunos do curso de pedagogia, que serão futuros professores.

“Possibilitam aos participantes o gradativo aprofundamento dos conceitos sobre a deficiência, com a possibilidade de aprimoramento da práxis em contexto escolar, junto aos alunos com deficiências e transtornos globais do desenvolvimento, favorecendo sua aprendizagem e desenvolvimento”, completou.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »