17/06/2021 às 14h41min - Atualizada em 17/06/2021 às 14h41min

GasBrasiliano inicia negociação com 6 potenciais supridores selecionados em chamada pública

Previsão é fechar novos contratos no segundo semestre para início de fornecimento a partir de janeiro de 2022

Assessoria de Imprensa
Alex Gasparetto, diretor-presidente da GasBrasiliano - Foto: Divulgação

GasBrasiliano, companhia de serviço público responsável pela distribuição de gás canalizado na região Noroeste do Estado de São Paulo, selecionou 6 potenciais supridores para seguir na fase de negociação da Chamada Pública Coordenada (CP22). O objetivo é que, ao longo do segundo semestre, a Companhia feche novos contratos de suprimento, contemplando início de fornecimento já a partir de janeiro de 2022.

Entre os ofertantes selecionados estão os produtores Shell e Petrobras, e os comercializadores Trafigura, EBrasil LNG, New Fortress Energy e Gas Bridge, com os quais a GasBrasiliano iniciará negociações a partir deste mês de junho.

As propostas que avançam para o processo de negociação contemplam gás de diferentes origens: Bolívia, produção nacional do Pré-Sal e importação marítima via terminal de GNL (Gás Natural Liquefeito). A seleção das propostas será orientada por critérios qualitativos e quantitativos, que possibilitem a otimização do portfólio de suprimentos da companhia, com o objetivo de aumentar a competitividade do gás, sem abrir mão da garantia de entrega e continuidade do fornecimento.

Para Alex Gasparetto, Diretor-Presidente da GasBrasiliano, a clara demonstração de interesse por parte de potenciais supridores mostra a viabilidade e a urgência da abertura do mercado. “A oportunidade de as distribuidoras negociarem com novos supridores possibilita o aumento da competitividade do produto e incentiva investimentos no setor. É evidente que este é um caminho que ainda tem que ser aprimorado e ajustado, mas que não tem volta”.

Chamada pública coordenada – A Chamada Pública é uma iniciativa das distribuidoras MSGás (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul), GasBrasiliano (Gas Brasiliano Distribuidora), Compagas (Companhia Paranaense de Gás), SCGÁS (Companhia de Gás de Santa Catarina) e SULGÁS (Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul).

O objetivo é oferecer mais competitividade aos mercados cativos atendidos. No total, o potencial de contratação a médio prazo supera a marca dos 6 milhões de metros cúbicos ao dia. Juntas, as cinco distribuidoras que integram a CP22 respondem por 15% do mercado de distribuição de gás canalizado no Brasil, atendendo mais de 170 mil consumidores.

Ao todo, 13 potenciais supridores participaram do processo e foram recebidas mais de 130 propostas de suprimento. O resultado, superior ao primeiro processo realizado pelas concessionárias, demonstra a clara contribuição das distribuidoras em prol da abertura do mercado de gás no país, mediante a ampliação do número de potenciais agentes e fontes supridoras.

Mesmo com o bom número de propostas recebidas, as distribuidoras alertam que desafios vinculados à regulação do transporte ainda necessitam ser superados para a formação de um ambiente atrativo, viável e competitivo para todos os agentes e, consequentemente, com vantagens para os mercados consumidores.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »