31/05/2021 às 12h41min - Atualizada em 31/05/2021 às 12h41min

Licença PETernidade: Conheça empresas que estão adotando essa prática

Sabia que existe a licença ‘peternidade’? É isso mesmo que você leu e não foi erro de português. Conheça quais empresas estão adotando essa prática para elevar a saúde mental dos funcionários ainda mais durante a pandemia da Covid-19

Assessoria de Imprensa, Lucas Silva
Foto: Imagem Ilustrativa
Hoje em dia, as empresas têm feito um esforço muito grande para deixar os seus colaboradores mais confortáveis durante o trabalho, seja com um ambiente leve, com horário flexível ou ainda com outros benefícios. Isso torna os funcionários mais produtivos, fazendo com que se engajem com o ambiente da empresa e que acima de tudo se sintam mais satisfeitos com ela.

Para isso, as corporações têm ampliado os benefícios dos funcionários. Um deles, por exemplo, é a nova licença ‘peternidade’ - é isso mesmo, não leu errado não – que foi adotada recentemente por empresas como a Petz, no Brasil, e algumas outras nos Estados Unidos, como você verá ao longo deste artigo.

Esse novo benefício, além de tornar evidente todo o movimento que as pequenas e grandes corporações estão fazendo para tornar o ambiente de trabalho mais saudável, abre uma nova discussão sobre a relevância da responsabilidade dos tutores com seus animais de estimação, a qual tem sido cada vez maior, com o passar do tempo.

Essa atitude reflete também o posicionamento das empresas de reterem e cativarem cada vez mais seus funcionários, evitando aumentar o já elevado índice de turnover, que tem sido de 80%, conforme última pesquisa da Robert Half. Observando mais a fundo, a licença peternidade é mais uma das ações do Employee Value Proposition, ou EVP que as companhias têm adotado.

Dito isso, conheça melhor sobre essa licença peternidade, através do nosso artigo, que vai mostrar também quais as empresas que estão implantando esse modelo para que você, gestor, possa entender mais e aplicar esse novo conceito na prática. Boa leitura!

- O que é a licença ‘peternidade’?
A licença peternidade é uma concessão que algumas empresas têm feito aos seus colaboradores que acabaram de adotar um animal de estimação e que precisam de mais tempo para cuidar melhor deles.

É importante dizer que por ser uma prática muito nova, não há um consenso sobre o tempo ideal para a licença. Cada empresa tem avaliado e negociado de acordo com o seu modelo de trabalho. Aqui no Brasil, tem sido de oito horas a dois dias, conforme orienta uma matéria do Estadão, do dia 20 de maio de 2021.

Ainda segundo o mesmo jornal, no Brasil, esse movimento tem sido incentivado pela agência de publicidade Ogilvy Brasil e pela Petz, uma das maiores empresas do setor animal do país.

O objetivo deles vai além de “promover mais adoções e ampliar o bem-estar animal”, mas sim como “uma oportunidade de ampliar a cartela de benefícios e trabalhar o tema saúde mental na empresa”, salienta a reportagem.

Além disso, essas empresas têm reconhecido como os animais são importantes para manterem a saúde mental dos colaboradores, ainda mais para esse momento durante a pandemia, “Nós temos um olhar especial em relação à saúde mental e sabemos que o contato com animais tem impacto positivo na vida das pessoas”. Disse Lilian Bonfim, diretora de RH da Great Place To Work, à reportagem do Estadão.

- Os benefícios da adoção na saúde mental
Lidar com a longa pandemia do Covid-19 não tem sido nada fácil, mas segundo os estudos da revista britânica Journal Of Veterinary Behaviour, conforme a mesma matéria do Estadão, 75% dos entrevistados pela revista afirmaram que o confinamento ficou mais leve com a adoção dos pets.

A psicóloga Luciene Bandeira, na mesma reportagem, afirma que “os pets dão a oportunidade do ser humano estabelecer uma relação de laço afetivo, gerando uma conexão muito valiosa para a saúde mental e até com a organização de uma rotina, algo que ficou muito bagunçado no último ano”.

Esse ponto de vista fica reforçado ainda com os últimos dados trazidos pela matéria sobre a elevação do número de adoções, em 2020. De acordo com o Instituto Pet Brasil, nas capitais do Sudeste, “houve um aumento de cerca de 50% na adoção de animais de estimação”, afirma o Estadão.

Foi com certeza nisso que as empresas se apoiaram para adotar a licença peternidade como saída para otimizar o clima organizacional e entender as dificuldades vividas pelos seus funcionários, de forma a construir uma relação mais empática de trabalho. Veja quais empresas estão adotando essa licença na seção a seguir.

- Quais empresas estão adotando a licença peternidade?
A Petz, no país, foi uma das pioneiras para a adoção da licença peternidade. Conforme a matéria do Estadão, os funcionários da empresa que quiserem usufruir do benefício terão de comunicar junto ao RH dela em até 5 dias de antecedência da data da adoção.

Quando o animal já estiver em casa, o funcionário terá “direito a dois dias de licença remunerada e sem desconto nas férias”. Salienta a reportagem.

Outra empresa brasileira que se uniu à campanha foi a multinacional Royal Canin. Desde 2018, ela disponibiliza 8 horas de folga, equivalente a um dia de trabalho na companhia, a funcionários que adotarem um animal para que possam cuidar com tranquilidade da adaptação do pet.

A empresa também contribui para que os animais dos seus funcionários pudessem comparecer no trabalho, através de agendamento.

Fora do Brasil, algumas empresas também adotaram medidas semelhantes. Conforme o site Insider, 3 companhias do Reino Unido deram folga remunerada a funcionários que adotarem um animal.

Uma delas foi a Mars Petcare, conhecida no ramo de rações para pets, que concede a seus funcionários 10 horas remuneradas de folga para se adaptarem ao novo morador de quatro patas na casa.

Além dela, existe a BitSol Solutions, do ramo de tecnologia, que permite um benefício mais longo: uma semana remunerada de licença para o funcionário que adotar um animal. E por último, a BrewDog, cervejaria escocesa também não fica atrás, por eles adorarem cachorros, também fornecem uma semana inteira de folga remunerada a seus colaboradores.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »