18/04/2018 às 15h19min - Atualizada em 18/04/2018 às 15h19min

Segundo pesquisa, alimentação à base de plantas está em alta na Nova Zelândia

Mais de 50% da população prefere alimentos livres de crueldade animal por questões éticas e saúde.

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais
Mais da metade da população prefere alimentos livre de crueldade animal.(Foto: Plant Based News)
Uma pesquisa realizada recentemente nomeou dietas vegetarianas, veganas e vegetais como as principais tendências de alimentos para este ano na Nova Zelândia.

O estudo elaborado pela Associação de Restaurante da Nova Zelândia foi respondido por dois mil membros da organização e revelou que 28% dos entrevistados preveem um aumento de opções veganas e vegetarianas. Além disso, 64% esperam ver um aumento na demanda geral por pratos locais, sustentáveis ​​e vegetais.

“Saúde, plantas, sustentabilidade e alergênicos são algumas das tendências que nossos próprios membros previram e são consistentes com o que foi previsto e divulgado globalmente”, afirmou a CEO da Associação de Restaurantes, Marisa Bidois.

Ela também mencionou que as opções livres de lactose estão em alta demanda, deixando os chefs de cozinha se adaptarem a um cenário de alimentos com menos laticínios, diante da população em grande parte  intolerante à lactose.

Bidois também apontou menos interesse em bebidas alcoólicas e uma mudança geral em direção a opções mais saudáveis, as observações e previsões da Associação de Restaurantes revelam escolhas que são cada vez mais motivadas pela saúde e ética.

Embora o consumo de carne ainda seja uma realidade, Bidois observa que as mudanças recentes são indicativas de hábitos de compra e comportamento mais conscientes na Nova Zelândia.

“Os consumidores continuam a ser mais informados sobre suas escolhas alimentares e sobre o caminho que a comida toma, da fazenda ao prato”, finalizou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »