12/05/2021 às 12h52min - Atualizada em 12/05/2021 às 12h52min

Tailândia se destaca como principal destino das exportações de produtos biriguienses em abril

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A Tailândia foi o principal destino das exportações das empresas biriguienses no mês de abril. Foram exportados US$ 1,4 milhão de dólares para o país do sudeste asiático, representando 47,03% de todas as vendas internacionais realizadas pelo município. 

As exportações alcançaram 22 países. Em segundo lugar no ranking está o Equador, representando 16,49% das vendas. Bolívia e Paraguai aparecem em terceiro e quarto lugares, com 11,02% e 6,73%, respectivamente. Em quinto aparece o Chile, com 4,47% das exportações.

No mês, a balança comercial da cidade apresentou superávit de US$ 1,8 milhão, com exportações de US$ 2.976.553 milhões e importações de US$ 1.175.078 milhão. Os dados foram compilados pelo Observatório de Inteligência Econômica da SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico).

RESÍDUOS SÓLIDOS

Para a Tailândia foram enviados apenas resíduos sólidos da extração do óleo de soja no valor de US$ 1,4 milhão. Esse produto foi líder de exportação da cidade em abril. Destaque também para os calçados com sola exterior e parte superior de borracha ou plástico com vendas de US$ 556.221,00 (18,69%).

Foram exportados ainda calçados de borracha, plástico ou couro natural com US$ 479.502,00 (16,11%) e, na quarta posição, máquinas e aparelhos para agricultura com US$ 219.994,00 (7,39%). Transformadores elétricos aparecem na quinta posição com US$ 176.645,00 (5,93% das exportações).

Toda a exportação realizada no mês passado evidencia a diversificação e força produtiva da economia biriguiense, em especial, dos setores do agronegócio e industrial. São, portanto, produtos de valor agregado de baixo, médio e alto conteúdo tecnológico.

IMPORTAÇÕES

Do ponto de vista das importações, cinco países forneceram produtos para as empresas locais: Coreia do Sul (46,64%); China (30,23%); Itália (16,03%), Estados Unidos (6,93%) e México (0,17%). Os produtos importados foram: laminados planos (46,64%); plásticos (16,09%) e resinas (6,98%).

Conforme a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, parte das importações das empresas são de insumos e componentes utilizados no processo produtivo do segmento industrial, setor representativo da economia da cidade.

O projeto Observatório de Inteligência Econômica tem por objetivo suprir as demandas de informações e conhecimento dos agentes econômicos do município, além de subsidiar o desenvolvimento de políticas públicas voltadas a geração de emprego, renda e ao desenvolvimento local. Os relatórios divulgados pela SDE estão disponíveis no site sedecti.org.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »