10/05/2021 às 19h08min - Atualizada em 10/05/2021 às 19h08min

Saúde inicia vacinação de pessoas com síndrome de down, deficiências e comorbidades nesta terça em Birigui

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A Secretaria Municipal de Saúde de Birigui (SP) vai iniciar nesta terça-feira (11/05) a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 para as pessoas com síndrome de down; transplantados; grávidas e púerperas com comorbidades acima de 18 anos; além de pessoas com deficiências e comorbidades entre 55 e 59 anos.

Nesta terça e quarta-feira a imunização acontecerá nas 11 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 7h30 às 12h, e também no drive-thru do Terminal Rodoviário, das 7h30 às 16h. O município recebeu no último sábado (8), 2.750 doses da AstraZeneca para vacinar este público.

SÍNDROME DE DOWN E TRANSPLANTADOS

A vacinação para as pessoas com síndrome de down e que passaram por algum transplante de órgão são para quem tem entre 18 e 59 anos. Todos devem apresentar RG, CPF e comprovante de residência. Os transplantados devem ainda levar relatório médico que comprove a condição.

GESTANTES E PUÉRPERAS

Poderão receber a vacina as gestantes e puérperas com comorbidades acima de 18 anos. Todas as mulheres devem apresentar RG, CPF, comprovante de residência, além de exame, receita, relatório médico comprovando a comorbidade. No caso das gestantes, deve ser levada ainda a carteirinha de pré-natal, e para as puérperas a certidão de nascimento da criança.

DEFICIÊNCIA E COMORBIDADES

A vacinação é para as pessoas com deficiência permanente e com comorbidades, na faixa etária de 55 a 59 anos. Aqueles que possuem deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do BPC (Benefício de Prestação Continuada) da Assistência Social, além dos documentos pessoais e comprovante de endereço.

As pessoas com uma ou mais comorbidades precisarão ter comprovante mostrando as condições de risco que possuem, como receita, exames, relatório ou prescrição médica descrita a comorbidade. Os cadastros previamente existentes nas UBSs poderão ser utilizados.

DOENÇAS

As comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde são as doenças cardiovasculares, como insuficiência cardíaca; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; cardiopatia hipertensiva; síndromes coronarianas; valvopatias; miocardiopatias e pericardiopatias; doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto; próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados.

Já as doenças crônicas inclusas são: diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial resistente; hipertensão arterial - estágio 3; hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo; doença cerebrovascular; doença renal crônica; imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos); anemia falciforme; obesidade mórbida; cirrose hepática e HIV.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »