05/04/2021 às 19h20min - Atualizada em 05/04/2021 às 19h20min

Covid-19: Brasil tem 1,3 mil mortes nas últimas 24h; total ultrapassa 332 mil

Olhar Digital
Foto: Divulgação
O Brasil registrou 1.319 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com números atualizados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (5).

Confira os números atualizados no Brasil:

- 1.319 óbitos nas últimas 24 horas;
- 28.645 casos confirmados nas últimas 24 horas;
- 332.752 mortes;
- 13.013.601 casos confirmados.
- 11.436.189 casos recuperados


Desde que chegou ao país, o novo coronavírus se espalhou rapidamente. Em 16 de junho de 2020, menos de um mês depois de atingir um milhão de casos confirmados de Covid-19, o Brasil registrou mais de dois milhões de infectados. Em 8 de julho, entretanto, um milhão de pessoas já haviam se recuperado da doença. Atualmente, o Brasil é o segundo país com mais mortes registradas pela Covid-19, atrás apenas dos EUA.

Covid-19: Situação no mundo
Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já infectou mais de 131 milhões de pessoas em todo o mundo. O marco é alcançado 15 meses após seu surgimento na cidade chinesa de Wuhan. O número de mortos por Covid-19 no mundo já ultrapassou 2,8 milhões. Por outro lado, mais de 65 milhões de pessoas já se recuperaram da doença globalmente.

Impacto regulatório
A InteliGov, startup de monitoramento parlamentar, criou um site de monitoramento automático do Diário Oficial da União (DOU) e do Legislativo (federal, estadual e municipal) em tempos de crise. Com a ferramenta, é possível verificar todas as menções ao novo coronavírus no DOU.

Especializada em automação de monitoramento de informações governamentais, a startup atualiza automaticamente as informações a cada hora, no caso do DOU, e diariamente quanto às iniciativas do Legislativo. Todo o material disponível é gratuito e está dividido em duas categorias: ‘publicações na imprensa oficial’ e ‘proposições legislativas’.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »