04/04/2021 às 10h31min - Atualizada em 04/04/2021 às 10h31min

Posso tratar o diabetes tipo 2 apenas com alimentação?

Yahoo Notícias
Bons alimentos evitam doenças (Foto:Getty Images)
A alimentação equilibrada, associado a prática regular de atividade física e uso de medicações são os três pilares que fazem parte do tratamento do diabetes tipo 2. Portanto, ainda que manter uma dieta adequada seja muito importante para os pacientes com diabetes, eles devem sempre seguir o tratamento recomendado pelo endocrinologista.

O diabetes tipo 2 aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina (hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue) produzida pelo corpo ou não produz insulina suficiente para controlar as taxas de glicemia. Cabe a esse hormônio utilizar a glicose que obtemos por meio da alimentação como fonte de energia.

Por se tratar de uma doença progressiva e caracterizada por alterações metabólicas, ela é silenciosa e os sintomas como sede constante, boca seca, vontade de urinar a toda hora e fadiga, só aparecem quando o diabetes já está avançado. O diagnóstico é simples e obtido por meio de um exame de sangue.

A partir de então, o paciente deve ter acompanhamento com um endocrinologista que indicará o melhor tratamento de acordo com o estágio da doença. Dependendo da gravidade, ele pode ser controlado com atividade física e reeducação alimentar. Em outros casos, será necessário o uso de insulina e/ou medicamentos para controlar a glicose.

E é preciso levar o tratamento a sério, visto que se não tratado de forma adequada, o diabetes pode levar a complicações macro e microvasculares, como as doenças cardíacas, a insuficiência renal, cegueira e amputações.

Portanto, independentemente do uso de medicação ou não, a mudança na alimentação é recomendada a todos os pacientes. O ideal é que a dieta seja equilibrada, mas com uma quantidade mais rica de proteína e gorduras não saturadas, como as encontradas nas oleaginosas (castanhas, nozes e amêndoas), e uma quantidade menor de carboidratos. Além de evitar, o consumo em excesso de doces e frutas com alto índice glicêmico que acabam contribuindo para o desgaste do pâncreas.

Os exercícios físicos também ajudam a baixar a taxa de glicemia no sangue, já que ao gastar energia, o organismo usa o açúcar do sangue mais rápido. O ideal é seguir a recomendação da OMS de que adultos pratiquem atividade física moderada de 2h30 a 5h por semana.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »