22/03/2021 às 08h52min - Atualizada em 22/03/2021 às 08h52min

Entenda porque as Fintechs estão revolucionando o mercado de investimentos

A tecnologia veio para trazer soluções que facilitassem o nosso dia a dia e no mercado de investimentos ela não poderia agir diferente. Descubra agora o que são Fintechs e quais suas principais vantagens na hora de investir.

Assessoria de Imprensa, Lucas Silva
Foto: Divulgação
A chegada dos Smartphones, da tecnologia 4.0 e da nova revolução nos computadores, impulsionou a evolução da era mobile e possibilitou um novo panorama para solução de problemas ao mundo. Hoje as pessoas estão resolvendo a maioria das suas questões em casa e com a palma da mão. Isso tudo de forma cada vez mais rápida, prática e segura.
 
E é nesse ambiente de evolução tecnológica que as Fintechs chegam para facilitar ainda mais a vida das pessoas. Com o objetivo de tornar os serviços financeiros mais eficientes, práticos e menos burocráticos, essas empresas proporcionam mais autonomia e comodidade a seus clientes. E claro, o mercado de investimentos não poderia ficar fora dessa.
 
Falar do uso da tecnologia para ajudar a vida das pessoas não é nenhuma novidade e há tempos ela vem sendo aprimorada no mercado financeiro, isso é verdade. Mas neste artigo, você compreenderá que nas Fintechs, a tecnologia não é uma proposta, um anexo ou apenas um dos serviços oferecidos. Ela é o todo.
 
E uma fintech pode ser uma empresa que ajuda um pequeno empreendedor, oferecendo a ele uma conta comercial sem anuidade. E pode ser também uma empresa de seguro que consegue encontrar o melhor plano de previdência privada após a demissão, para um funcionário precavido quanto ao futuro.
 
Ficou interessado em saber tudo sobre as Fintechs e como elas estão revolucionando o mercado de investimentos?
 
Então, siga a leitura! 

O que são Fintechs?
O termo Fintech surgiu da junção de duas palavras em inglês: financial (financeiro) e technology (tecnologia). Ou seja, as Fintechs são empresas que prestam serviços financeiros e têm a tecnologia como seu maior diferencial. Grande parte delas, inclusive, não possuem locais físicos de atendimento ao cliente e resolvem tudo através de Smartphones, tablets ou computadores.
 
Essas empresas possuem diversos serviços tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas, que são: empréstimos, cartões, seguros, transferências de recursos, investimentos, entre outros. Tudo com custos mais baixos, menos burocracias e maior controle do usuário sobre as operações.

Áreas de atuação das Fintechs
Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, esses serviços não se resumem apenas a bancos digitais.
 
Conheça alguns dos produtos e serviços que essas empresas costumam oferecer e suas diferenças:

Pagamento: essas fintechs vieram para simplificar o processo de compra e venda e são as que existem e maior número no Brasil. São empresas que podem oferecer desde máquinas de cartão sem taxa a cartões de crédito sem anuidade.
 
Gestão financeira:
esse modelo de fintech visa ajudar na gestão de uma empresa, fornecendo ferramentas para controle fiscal, de contabilidade e faturamento. Também servem como ferramentas de gestão de orçamento pessoal e controle de gastos.
 
Seguros: fintechs de seguro disponibilizam ferramentas que comparam valores e serviços de corretoras e ajudam seus usuários a escolherem planos que melhor se encaixam em seus objetivos.
 
Crowdfunding: o termo crowdfunding significa “financiamento coletivo”. Essas fintechs vieram, como o próprio nome sugere, para levantar recursos de forma coletiva. Muito usada em novos empreendimentos, causas sociais, projetos culturais, por exemplo, elas ajudam conseguir capital para tirar boas ideias do papel.
 
Bitcoin: essas fintechs visam facilitar as transações financeiras que usam as criptomoedas. Existem mais de 600 tipos de moedas virtuais, mas a Bitcoin é a mais usada delas.
 
Crédito e empréstimos: esse segmento visa aproximar quem precisa de dinheiro com quem pode emprestar, de acordo com as possibilidades do cliente. Elas variam de plataformas que oferecem serviços de renegociação de dívidas a microfinanciamento.

E as Fintechs de investimento, como elas funcionam?

Basicamente, da mesma forma que todas as outras, as fintechs de investimento se baseiam em soluções tecnológicas e inovadoras.
 
Diferente de bancos e corretoras tradicionais, elas usam algoritmos e mecanismos de busca para analisar as opções de investimento mais rentáveis para cada pessoa.
 
Outro fator que difere essas empresas das tradicionais corretoras é a simplicidade das negociações e a rapidez na resolução de problemas.
 
Cada fintech de investimento é especializada em uma área de atuação, e por isso seus serviços se tornam bastante específicos, entregando uma experiência melhor e mais rentável aos seus usuários.
 
É importante ressaltar que as fintechs de investimento possuem o mesmo nível de segurança jurídica sob suas operações que bancos e corretoras, pois elas também seguem as regras de acordo com a regulação do Banco Central.
 
A resolução 4.656, aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), permitiu que essas operações financeiras fossem efetuadas através de um fintech.

Como as Fintechs revolucionaram o mercado de finanças?

O mercado de finanças no Brasil sempre foi dominado por grandes bancos e corretoras. Com o surgimento das fintechs, todo esse sistema começou a mudar e investidores começaram a enxergar essas empresas de forma diferente.
 
Por se tratar de um mercado em constante amadurecimento, são muitas as novas oportunidades de investimento que surgem. Com isso, os riscos são diversificados e garantem uma rentabilidade total maior na carteira do cliente investidor.
 
Além disso, investidores perceberam as vantagens de diversificar seus investimentos com essas tecnologias pois são mais modernas, flexíveis e de baixo custo.

O diferencial dos serviços completos e da transparência das Fintechs de investimento

Muitas dessas plataformas além de oferecer modelos de investimento, também oferecem serviços completos de análise de riscos, efetuam formalização contratual entre as partes, acompanham o pagamento de parcelas e caso haja inadimplências, elas mesmo realizam o processo de negativação do devedor bem como a cobrança final.
 
Outra característica que entra como diferencial desse tipo de plataforma de investimento é a transparência. Os contratos de investimento não trazem informações que passam despercebidas com o intuito de prejudicar o investidor. Isso fortalece o relacionamento de confiança do cliente com a fintech.
 
Com base em tudo que vimos até aqui, é fácil entender porque essas empresas estão inovando a forma como investidores procuram aplicar seu dinheiro.
 
Afinal, elas trazem excelentes oportunidades para quem quer diversificar suas aplicações com segurança e de forma clara, prática e barata.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »