25/02/2021 às 16h45min - Atualizada em 25/02/2021 às 16h45min

Secretarias de Saúde, Educação e Administração se reúnem para tratar cenário da covid-19 em Birigui

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
As secretarias municipais de Saúde, Educação e Administração se reuniram na manhã desta quinta-feira (25) para tratar sobre o cenário da pandemia da covid-19 em Birigui e o retorno das aulas presenciais nas escolas da rede municipal. Também participaram do encontro a direção do Sisep (Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Birigui e Região).

Estiveram presentes a secretária de Saúde, Cássia Rita Santana Celestino; a secretária de Educação, Iládia Cristina Marin Amadio; o secretário de Administração, Milton Paulo Boer; o chefe de Gabinete, Alex Brasileiro; o presidente do Sisep, Gilson Paulino da Silva, além de servidores das pastas e das vigilâncias Sanitária e Epidemiológica.

Por conta do atual percentual de 100% da taxa de ocupação dos leitos de UTI da Santa Casa e as recentes ocorrências de casos positivos e suspeitos da doença entre servidores das escolas municipais, os participantes deliberaram pelo possível adiamento do retorno das aulas, que estava prevista para o dia 8 de março.

COMITÊ

“No entanto, a decisão final sobre o adiamento por 15 dias da volta às aulas presenciais será tomada no dia 2 de março pelos membros do Comitê de Crise para Enfrentamento da Covid-19, de acordo com nova avaliação do contexto da pandemia em nossa cidade”, adiantou Iládia, secretária municipal de Educação.

Segundo Iládia, o comitê também precisa deliberar sobre a viabilidade técnica de testagem de todos os profissionais da educação, antes do retorno das aulas. “Além disso, a secretária Cássia (Saúde) vai elaborar uma minuta de decreto com critérios para eventual quarentena dos servidores positivos ou suspeitos da doença, a fim de evitar a transmissão da doença”, explicou.

“Nosso maior objetivo, neste momento ainda crítico da pandemia, é proteger a saúde das nossas crianças, das famílias e também de todos os profissionais da educação. Por isso, respeitaremos as orientações das autoridades de Saúde e os protocolos sanitários para o retorno seguro e com responsabilidade das aulas presenciais na rede municipal de ensino”, afirmou Iládia.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »