19/02/2021 às 16h56min - Atualizada em 19/02/2021 às 16h56min

Secretaria de Assistência Social realiza campanha contra a exploração do trabalho infantil em Birigui

Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa
A Secretaria de Assistência Social começou nesta quinta-feira (18) uma campanha contra a exploração do trabalho infantil, com o objetivo de evitar o aliciamento de crianças e adolescentes. 

Equipes do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), juntamente com a secretária de Assistência Social, Silvana Caetano Gomes Leal Milani, e a secretária adjunta Jaqueline Moraes Silva Fernandes, estiveram ontem no comércio para fazer um trabalho de conscientização com lojistas e moradores.

“Essa orientação foi feita para pedir que lojistas e moradores não deem dinheiro e nem comprem os produtos vendidos por essas crianças para não incentivar ainda mais a exploração do trabalho infantil. A nossa maior preocupação é que, na maioria das vezes, sempre há um aliciador explorando a criança. Toda criança merece ser criança”, comentou a secretária.

Os servidores do Creas e a secretária Silvana também abordaram algumas crianças que estavam trabalhando nas ruas da região central da cidade. Essa medida faz parte de ações estratégicas para a erradicação do trabalho infantil.



As crianças abordadas foram identificadas e os dados delas serão encaminhados para o Conselho Tutelar, que irá fazer uma visita nas residências para verificar as condições das famílias. Será feito também uma triagem para encaminhamento dos menores para projetos sociais do município.

"Estamos buscando permanentemente ações efetivas que visam coibir a exploração infantil, contamos com o apoio de toda população para superar essas dificuldades”, reforçou a secretária de Assistência Social, Silvana.

SERVIÇO

As denúncias contra a exploração do trabalho infantil podem ser feitas pelo disque 100, no Creas, pelo telefone (18) 3644-4406, ou também no Conselho Tutelar, pelo telefone (18) 3644-8664.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »