21/01/2021 às 12h53min - Atualizada em 21/01/2021 às 12h53min

O ano de 2021 será mais curto porque a Terra está girando mais rápido, dizem cientistas

PLANETA

HISTORY
Cientistas descobriram que a Terra está girando na velocidade mais rápida já registrada nos últimos 50 anos. Assim, a média de duração de um dia em 2021 deve ser 0,05 ms (milissegundos) mais curta do que os 86.400 segundos que normalmente compõem um período de 24 horas, segundo os pesquisadores. A rotação do nosso planeta é influenciada por uma série de fatores, como o movimento de seu núcleo e a atração gravitacional da Lua.

Os pesquisadores do Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra (IERS) conseguem calcular as mínimas alterações na passagem do tempo ao medir o momento preciso em que uma estrela passa por um determinado local no céu a cada dia. Nos últimos anos, os cientistas notaram que a Terra estava desacelerando gradualmente a velocidade de sua rotação. Mas em 2020, os dados indicam que o planeta começou a girar mais rápido. 

“Na verdade, estima-se que o ano de 2021 será o mais curto em décadas. A última vez que um dia médio durou menos de 86.400 segundos em um ano inteiro foi em 1937”, escreveram o astrofísico Graham Jones e Konstantin Bikos, do site Time and Date. O dia mais curto já registrado usando relógios atômicos foi 19 de julho de 2020, que durou 1,4602 milissegundos a menos do que o padrão. 

Caso a rotação da Terra fique fora de sincronia com os relógios atômicos, um segundo bissexto pode ser subtraído pela primeira vez para garantir que eles permaneçam pontuais. Os segundos bissextos não têm importância prática no cotidiano, mas em certos campos, como astronomia, navegação, voos espaciais e redes de computadores, garantir que medidas de rastreamento e cálculos sejam extremamente precisos pode ser crucial.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »