21/01/2021 às 09h50min - Atualizada em 21/01/2021 às 09h50min

5 dicas para investir sem cair em golpes

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Muitos são os investimentos disponíveis no mercado e em meio a tantas siglas, como PGBL e VGBL, CDB, COE, entre tantas outras possibilidades é preciso ter atenção para não cair em golpes e ter exatamente o efeito oposto do esperado e perder seu dinheiro.

Para investir não é preciso ser um grande especialista, com cursos, faculdades e muita renda e é importante ter em mente que qualquer pessoa pode – e deve – investir para fazer com que seu dinheiro trabalhe de forma positiva.

Porém, é preciso ter cuidados com as falsas promessas encontradas no mercado, principalmente para aqueles iniciantes nesse ramo das finanças.

Diversas pessoas caem em golpes financeiros todos os anos e, infelizmente, muitos deles não conseguem mais recuperar seus montantes investidos. Todo cuidado é pouco e para te ajudar com essa situação, reunimos 5 dicas para que seus investimentos sejam seguros e passem longe dos golpes. Confira!
 

1- Pesquise sobre a instituição ou profissional

Antes de passar seu dinheiro para qualquer local, é fundamental pesquisar e fazer uma busca aprofundada antes de definir onde irá investir.

Seja uma seguradora, corretora, banco ou profissional individual, acesse seu site, busque por informações em sites como Reclame Aqui e Procon, procure por indicações de pessoas que já investiram naquele local e busque entender melhor sobre esse funcionamento.

Mais do que isso, vá a fundo e veja se a empresa é autorizada a operar pela CVM, a Comissão de Valores Mobiliários, tenha atenção ao CNPJ e cheque todas as informações em busca de inconsistências.

A CVM tem um serviço com esse objetivo e em sua página é possível checar empresas e sua regularidade. E mesmo se regular, é possível entender se a empresa já passou por alguma investigação ou sofreu penalidades.

Caso você deseje investir com um profissional, pode ser interessante procurar por seu cadastro na Apimec, a Associação dos Analistas e Profissionais do Mercado de Capitais. Essa associação representa profissionais do mercado e por meio dela as pessoas fazem testes e certificados para obter certificação para atuar no segmento financeiro.

Se em suas buscas muitas inconsistências forem encontradas, ligue o sinal de alerta e fuja da instituição! Mais do que isso, denuncie à CVM para que nenhum usuário passe por fraudes.
 

2- Tenha cuidado com promessas de dinheiro fácil

Muitas pessoas caem em golpes financeiros atraídos pelas promessas de dinheiro fácil em pouquíssimo tempo. Tenha em mente que isso não existe!

É praticamente impossível ficar rico do dia para noite e não se pode confiar em tais promessas. Mesmo que não existam números certeiros de quanto cada investidor ganhará em cada ação, existem taxas básicas e projeções.

Se o profissional ou instituição prometer altos ganhos e taxas altíssimas ao ano, tome cuidado e volte alguns passos.

Quanto maior for o potencial de retorno, mais elevado é o risco e, muitas vezes, só se mostram os ganhos e as pessoas esquecem que não existem garantias de rendimento, podendo perder dinheiro em curtíssimo espaço de tempo.
 

3- Peça provas dos ganhos

Como dissemos, muitas pessoas são seduzidas por ganhos rápidos e milagrosos e os golpistas tentam convencer as pessoas das mais diversas formas. Não podemos negar que eles são bons de conversa e é por isso que é preciso estar preparado.

Quando receber esse tipo de discurso peça por provas, pergunte sobre o histórico de investimento dos últimos 12 meses e insista em ver os números e como os rendimentos acontecem.

Se o suposto profissional inventar muitas desculpas ou fazer promessas, tenha muito cuidado. E, mesmo que algum documento seja apresentado, cheque os dados da empresa e tenha atenção à veracidade.
 

4- Cuidado com as taxas

Muitas vezes os investimentos e rendimentos parecem muito bons, mas os indivíduos esquecem de ter atenção a todas as taxas envolvidas. Sempre que for assinar algum contrato, esclareça todos os custos que podem estar embutidos na operação.

Quando as taxas não são claras o suficiente, é possível que haja cobranças ocultas e elas podem comprometer seu retorno de investimento e se tornarem um alto ponto de pagamento.
 

5- Leia bem o contrato

O contrato é a sua garantia de tudo o que existe, o que cobre, o que é cobrado e sobre como funciona seu investimento. É preciso que ele esteja 100% claro para você!

Não importa quantas são as páginas, leia tudo com calma e não feche nenhum contrato com pressa. Se for preciso, peça para levar para casa para entender todas as condições e retorne com ele assinado.

Caso o profissional ou instituição tenha pressa e queira te fazer assinar com muita rapidez, acenda o sinal de alerta e desconfie se pode existir algo de errado.

Entender todas as letras pequenas é preciso para não passar por nenhuma situação inesperada mais para frente.

Tenha atenção no contrato sobre formas de contato com a empresa ou profissional, taxas, valores cobrados, formas de resgate, saques, burocracias, entre outros. É natural que um contrato de investimento tenha diversos pontos e, ao notar facilidades demais, desconfie do que pode existir por trás!

Não faltam golpes financeiros que pegam pessoas desprevenidas e, mesmo conhecendo o mercado, diversos são os casos que já perderam dinheiro em falsas promessas.

É preciso ficar muito atento a todos os detalhes, afinal, cair em golpes é um grande prejuízo e que pode fazer com que seus objetivos financeiros demorem mais ainda para serem alcançados. Fique atento às nossas dicas e não invista se não confiar na instituição e profissional!
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »