28/12/2020 às 16h52min - Atualizada em 28/12/2020 às 16h52min

Jovem é preso após agredir ex-namorada, fazer ameaças de morte e tentar invadir hospital

Portal LR1
Foto: Reprodução LR1
Um desempregado de 22 anos foi preso na madrugada do último sábado (26) depois de agredir a ex-namorada, de 26 e que está grávida, fazer ameaças de morte e tentar invadir o Pronto-Socorro Municipal de Araçatuba enquanto ela passava por atendimento médico. O caso foi registrado pela rua João dos Santos de Lima, no Jardim do Trevo, zona norte do município.

Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares receberam o primeiro chamado por volta das seis horas da manhã de sábado dando conta que a vítima teria dado entrada no pronto-socorro depois de ser agredida pelo indiciado. Havia a informação de que ele mesmo a teria deixado na unidade hospitalar.

Em depoimento, a jovem contou que horas antes ela foi agredida, ameaçada e injuriada pelo autor e já tinha feito boletim de ocorrência sobre os fatos na Central de Flagrantes. Ela requisitou medida protetiva com caráter de urgência. Após sair da delegacia, a dona de casa voltou para a residência onde mora e foi surpreendida novamente pelo ex-companheiro.

O suspeito voltou a agredi-la com socos e chutes, puxões de cabelo e até mesmo enforcamento. Em seguida, ele disse que a mataria, caso chamasse a polícia e passou a quebrar diversos objetos dentro da casa. Em determinado momento, a mulher ficou desacordada por conta das agressões e foi levada pelo próprio agressor ao pronto-socorro.

Após o registro dos fatos, os policiais militares não conseguiram localizar o desempregado e orientaram a declarante a procurar novamente o plantão policial ou a Delegacia de Defesa da Mulher. As equipes foram embora alguns minutos depois.

CONFUSÃO NO HOSPITAL

Cerca de três horas depois, a PM recebeu outra denúncia, dessa vez de que o investigado estaria tentando invadir o pronto-socorro para levar a vítima à força para casa. Os policiais chegaram até lá e o encontraram em frente ao hospital, discutindo com os seguranças.

Em revista pessoal, nada de ilícito foi localizado. Diante de todas as evidências e reiteradas ações de ameaça e agressões, o rapaz recebeu voz de prisão e foi levado para a delegacia.

O delegado plantonista decidiu mantê-lo preso pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal, ameaça e dano. Ele foi transferido para a cadeia pública de Penápolis. Já a dona de casa passou por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal). A perícia também esteve na residência dela após os danos causados pelo indiciado. O laudo deverá ficar pronto nos próximos dias. A Polícia Civil abriu inquérito para dar continuidade às investigações.

 
*matéria cedida pelo Portal LR1
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »