23/12/2020 às 11h26min - Atualizada em 23/12/2020 às 11h26min

Dia do Investigador de Polícia: agentes atuam para esclarecer crimes e auxiliar a Justiça

Polícia Civil conta com mais de 8,1 mil profissionais atuando no Estado

SSP
Foto: Secretaria da Segurança Pública
Nesta quarta-feira (23) é comemorado em todo o Estado de São Paulo o “Dia do Investigador de Polícia”. A data foi determinada por meio de decreto estadual em 2011 e tem como objetivo homenagear os profissionais que atuam na busca de indícios criminais e seus autores logo após a instauração de inquéritos policiais.

“Para a Polícia Judiciária, a quem compete primordialmente a investigação de crimes, é inegável a importância do Investigador de Polícia. Cumpre a ele agir imediatamente após a prática do crime, analisar o local dos fatos, conhecer os vestígios, debruçar-se nas provas e, alheio a todas as adversidades e perigos, imiscuir-se no meio criminoso à busca de informações que levem à descoberta do protagonista do crime e seu paradeiro”, explica o delegado-geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz Fontes.

O investigador de polícia atua com a finalidade precípua de efetuar investigações de campo, à busca de testemunhas e informações que colaborem com a apuração de crimes, identificação de suspeitos e de quaisquer outras provas que subsidiarão os inquéritos policiais, a fim de que os autores de crimes sejam devidamente processados, julgados e condenados. Seu trabalho é imprescindível para a Justiça, pois resulta na elucidação de diferentes crimes e consequentemente na diminuição dos indicadores criminais no Estado.

“Assim, é de se reconhecer a importância desse profissional dentro do sistema de Justiça Criminal e a complexidade de sua atividade, que não se limita a conhecimentos jurídicos e domínio de técnicas operacionais, mas que requer um infinito de saberes, demandando constante capacitação e atualização, para que possa fazer frente ao crime e criminoso, que também se aperfeiçoam”, completa o delegado-geral.

Para se tornar um investigador na Polícia Civil do Estado de São Paulo é preciso ser aprovado em concurso público – indispensável -, ter curso superior completo e aptidão física e mental para o cumprimento das atividades competentes.

Em agradecimento aos mais de 8,1 mil profissionais da Polícia Civil o delegado-geral declarou: “Neste dia consigno aqui todo o meu respeito e admiração a esses homens e mulheres que dignificam o cargo e os parabenizo pelo excelente serviço prestado à Polícia Civil de São Paulo e à sociedade Paulista”.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »