22/12/2020 às 09h31min - Atualizada em 22/12/2020 às 09h31min

Efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Uma pesquisa realizada entre 2016 e 2019 revelou que 86% dos indivíduos do Brasil sofrem algum tipo de transtorno mental. No ano passado, segundo a Organização Mundial da Saúde, era 9,3% da população do país que sofria de ansiedade, dados estes antes dos efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros.

Desde o isolamento iniciado em março, a rotina do mundo inteiro sofreu um baque, e não foi diferente aqui. Pessoas perderam seus empregos, outras passaram a trabalhar em casa. Crianças não estavam indo mais às aulas presencialmente, e todas as reuniões sociais se transformaram em videochamadas.

Todas essas mudanças acarretaram a um declínio da saúde mental da população. Abaixo listamos as principais alterações acentuadas pelo isolamento social.

Siga a leitura para saber mais:
 

Efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros

 

Depressão

A depressão se caracteriza como um transtorno de tristeza profunda, falta de interesse na vida, letargia e fadiga constante. O distúrbio pode ser crônico, ou pontual como aconteceu nesta pandemia. A falta de contato entre entes queridos, a alteração abrupta na dinâmica social, o desemprego e mudança de rotina foram consequências do isolamento social que levaram muitas pessoas ao transtorno depressivo. Os sintomas começam desapercebidos, porém, se não tratados, podem desencadear em sintomas físicos mais intensos como mudança no apetite, pressão no peito, ausência ou excesso de sono e incapacidade de tomar decisões ou sair da situação emocional por vontade própria.
 

Ansiedade

A falta de informações desta nova doença e a ausência de suporte diante as consequências severas da pandemia trouxeram ansiedade para muitos brasileiros.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do SUL (UFRGS) mostra que 80% da população do país se mostrou mais ansiosa desde o início da quarentena, em março, comparado com 30% em outros países. Isso se deve à gestão em relação à doença, como aumento da taxa de desemprego sem previsão de auxílio, fome, perda de entes queridos e medo em relação ao futuro.
 

Abuso de substâncias

Os transtornos na saúde mental devido ao isolamento podem ir além de crises de pânico e depressão, como mostra o site Viver Sem Drogas. Indivíduos que se encontravam em reabilitação por dependência química tiveram recaídas na administração da sua saúde, em parte pelo baque emocional, e em parte pela interrupção de seus tratamentos no primeiro mês de isolamento em que muitos estabelecimentos fecharam as portas. Pessoas sem condição de dependência química também encontraram no álcool e outras drogas alguma forma de recreação e companhia diante da solidão que a pandemia trouxe, cruzando limites perigosos que podem levar ao vício, ao associar o uso das substâncias a conforto emocional.
 

Incapacidade de fazer novos planos

Planos são o que motivam o ser humano a continuar a viver. Alguns chamam de “encontrar um propósito”, outros “sentido da vida”, o fato é que o planejamento do amanhã, a curto ou longo prazo, é a engrenagem que faz com que o indivíduo levante todos os dias para buscar seu objetivo. A instabilidade do futuro interrompeu muitos sonhos e impediu o planejamento de novos sonhos. Sem poder pensar no que fazer a seguir, muitas pessoas perderam as forças de continuar e afundaram em letargia, e em casos mais extremos, suicídio.
 

Aumento na busca de ajuda profissional

A procura de psicólogos, psicanalistas e outros profissionais da mente disparou desde a quarentena. A necessidade de amparo diante da situação alarmante que é o isolamento social aumentou a conscientização em relação à saúde mental. A pandemia também normalizou o tratamento com o psicólogo, que ainda é visto como um tabu na sociedade brasileira.

Apesar de tantos problemas, a busca por ajuda profissional mostra que o ser humano é resiliente e irá buscar tratamento quando se deparar com dificuldades em sua saúde. Os efeitos da pandemia na saúde mental dos brasileiros são severos, mas com conhecimento, poderão ser revertidos e cuidados da maneira correta.

Você sente que sofreu ou sofre algum desses problemas listados, ou outros? Conte para a gente nos comentários!
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »