11/12/2020 às 11h43min - Atualizada em 11/12/2020 às 11h43min

Uber vende unidade de carros autônomos para poupar gastos

Olhar Digital
A Uber anunciou a venda de sua unidade de carros autônomos à startup Aurora, fundada em 2017, segundo comunicado das empresas feito na última segunda-feira (7). O valor de venda da unidade não foi divulgado, mas as empresas afirmaram que, além da venda, a Uber também fará um investimento de US$ 400 milhões (aproximadamente R$ 2,04 bilhões, na conversão direta), assegurando 26% de participação acionária na startup, que no passado recebeu investimentos da Amazon.

Rumores que levantaram a possibilidade da venda já vinham circulando há pelo menos um mês, conforme o Olhar Digital noticiou em novembro.

Unidade de veículos autônomos da Uber agora pertence à Aurora, que também receberá um investimento considerável da empresa de carona privada. Imagem: Sean Leonard/Shutterstock

Unidade de veículos autônomos da Uber agora pertence à Aurora, que também receberá um investimento considerável da empresa de carona privada. Imagem: Sean Leonard/Shutterstock



O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, também ganhará uma cadeira no comitê de diretores da Aurora após a assinatura que ratificará a negociação. “Poucas tecnologias trazem tanta promessa para aprimorar a vida das pessoas com um transporte seguro, amigável ao meio ambiente e acessível quanto os veículos de direção autônoma”, disse.

“Nos últimos cinco anos, a nossa equipe fenomenal tem liderado este esforço – e ao unirmos forças com a Aurora, eles agora estão em primeiro lugar para entregar essa promessa ainda mais rapidamente”, completou Khosrowshahi.

Uma Uber mais rentável
A razão para a venda do chamado ATG (do inglês Advanced Technologies Group) – nome dado à unidade da Uber que desenvolvia carros autônomos – é uma promessa feita por Khosrowshahi quando este assumiu a cadeira de CEO em 2017. Após a conturbada saída do fundador Travis Kalanick, o atual líder da empresa de caronas privadas e entregas prometeu ao comitê de direção que tornaria a Uber mais rentável.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, disse que continuará atuando no setor de carros autônomos por meio de parceria com a Aurora. Imagem: Frederic Legrand/Shutterstock

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, disse que continuará atuando no setor de carros autônomos por meio de parceria com a Aurora. Imagem: Frederic Legrand/Shutterstock



Com isso, Khosrowshahi paralisou diversos negócios que custavam muito dinheiro à Uber, porém não tiveram tração junto ao público, como o transporte aéreo (UberCopter) e as bicicletas elétricas. A venda do ATG, porém, não significa que a Uber deixará de trabalhar no setor de direção autônoma de veículos, agora preferindo colaborar com a Aurora no desenvolvimento da tecnologia.

A Aurora, por sua vez, recebe um investimento de mais uma empresa global de renome. Além da Amazon e, agora, da Uber, a startup baseada no Vale do Silício também já havia recebido auxílio por parte da montadora automotiva Hyundai – as três empresas citadas atuam ou já atuaram na pesquisa e desenvolvimento de direção autônoma. A Aurora é formada majoritariamente por ex-funcionários do Google, que também investe no setor.

O grupo ATG, quando pertencente à Uber, envolveu-se em diversas controvérsias que podem ter conduzido um atraso em seu desenvolvimento: em diversas ocasiões, a empresa viu seus veículos autônomos envolvidos em acidentes – e os desfechos não foram muito favoráveis à empresa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »