09/12/2020 às 14h13min - Atualizada em 09/12/2020 às 14h13min

Fenômeno da "Estrela de Belém" voltará a acontecer após 800 anos em 21 de dezembro

PLANETA

HISTORY
Pela primeira vez após 800 anos os planetas Júpiter e Saturno irão se alinhar de forma visível, formando um único ponto brilhante no céu no dia 21 de dezembro. Acredita-se que um fenômeno parecido pode estar relacionado com uma das mais conhecidas passagens bíblicas. De acordo com uma antiga teoria levantada por astrônomos como o lendário alemão Johannes Kepler, a "Estrela de Belém" avistada pelos Três Reis Magos anunciando o nascimento de Jesus pode ter sido uma rara conjunção tripla de Júpiter, Saturno e Vênus.

“Alinhamentos entre esses dois planetas são bastante raros, ocorrendo uma vez a cada 20 anos ou mais, mas esta conjunção é excepcionalmente rara pela grande proximidade que aparentarão estar um do outro”, disse Patrick Hartigan, astrônomo da Rice University. "Você teria que voltar no tempo até 4 de março de 1226 para observar um alinhamento tão próximo e visível no céu noturno", completou. 

Segundo os astrônomos, o fenômeno estará visível de qualquer lugar da Terra, desde que o céu esteja limpo. O alinhamento poderá ser visto a olho nu, mas quem quiser aproveitar melhor a experiência deverá usar binóculos ou telescópios. 

Há séculos, astrônomos tentam explicar a Estrela de Belém pelo ângulo da ciência. Recentemente, Grant Mathews, professor de Astrofísica Teórica e Cosmologia da Universidade de Notre Dame (Estados Unidos), sugeriu que o fenômeno poderia ter sido causado por outro raro alinhamento planetário. No século XVII, Johannes Keppler já havia apresentado uma teoria semelhante. Além disso, outros cientistas especularam que o fenômeno poderia ter sido uma chuva de meteoros, o cometa Halley ou até mesmo o planeta Vênus.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »