23/11/2020 às 08h50min - Atualizada em 23/11/2020 às 08h50min

ATAMOR faz entrega delivery de perucas de lã na pandemia e planeja nova Parada de Natal

Portal LR1
PERUCAS - Grupo faz doação de perucas de lã para pacientes em tratamento oncológico. ( Foto: Reprodução LR1)
Com mais de 4 anos de atuação, o projeto ATAMOR, de Araçatuba, manteve seus trabalhos durante a pandemia. Com a impossibilidade das visitas em hospitais, o projeto resolveu fazer entregas em domicílio de perucas de lã para pacientes que tratam o câncer em Araçatuba e região.

Atuando no município desde 2016, o projeto ATAMOR já doou diversas perucas de lã e de cabelo humano para pessoas que fazem tratamento de quimioterapia e radioterapia. As visitas geralmente eram feitas no próprio hospital e contavam com voluntários vestidos como famosos personagens. Nestas visitas, além da doação das perucas, era feito um trabalho de entretenimento junto aos pacientes, para melhorar o astral deles na luta contra esta doença.

Segundo Ícaro Morales, que é coordenador do projeto, atualmente são 386 pessoas cadastradas que atuam como voluntários do ATAMOR.

“Nós, subdivididos em equipes, fazemos visitas aos pacientes, levando não apenas essa questão de suprimento alimentar, mas principalmente a emocional e espiritual, por meio de doações de próteses de mama, perucas de cabelo humano, perucas de lã, e é claro, os nossos personagens que são os que mais impactam as pessoas, por conta da beleza e de toda a animação que eles proporcionam aos pacientes”, explicou Morales.

Por causa da pandemia, em 2020 as visitas aos hospitais foram limitadas, impossibilitando o trabalho do ATAMOR na animação do centro oncológico da Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba. A solução encontrada pelo grupo voluntário foi atender aos pacientes em suas próprias casas, levando animação e doações aos seus lares.

“Nós lançamos vídeos tutoriais no Youtube e por conta disso, as pessoas puderam aprender a fazer essas perucas, trabalharam em prol dos nossos pacientes de maneira home-office e nós conseguimos continuar fazendo o bem a essas pessoas, mesmo sem estar com elas presencialmente”, explicou Morales sobre a produção das perucas durante a pandemia.

Após isso, o material foi entregue nas residências dos pacientes. Os personagens que animavam a ala oncológica do hospital passaram a visitar a casa dos pacientes, levando surpresa e alegria aos atendidos.

“As crianças receberam os personagens de maneira delivery em suas casas com as perucas, e foi uma experiência um tanto quanto interessante. A gente até pensa em continuar com esse tipo de atendimento pós pandemia, porque foi uma experiência muito enriquecedora, poder levar o personagem até a criança, na casa dela, na cidade dela”, avaliou.

Parada de Natal

A pandemia também não impedirá a realização da Parada de Natal do ATAMOR, que já virou tradição, mesmo com pouco tempo de realização, e que contou com cerca de 11 mil pessoas em 2019.

Para isso, de acordo com Ícaro Morales, várias medidas estão sendo tomadas para que o evento seja feito com a maior segurança possível neste ano.

“Nós não queremos deixar de fazer esse evento, e por conta disso estamos fazendo de tudo para que a gente possa adaptar esse evento 100%, para que possamos garantir a segurança social, que as regras da OMS e o Ministério da Saúde nos recomendam em relação a distanciamento mínimo, de pessoa pra pessoa, no nosso caso de família pra família, e o uso obrigatório da máscara. Tudo isso vai estar sendo extremamente reforçado nesse período de divulgação da parada de Natal”, explicou.

Neste ano, a intenção do grupo é fazer a Parada de Natal nos dias 11 e 12 de dezembro em Araçatuba e no dia 13 de dezembro em Birigui. Através da parada, o ATAMOR espera arrecadar produtos de higiene pessoal a serem entregues nos principais hospitais da região de Araçatuba.

“Nós estaremos arrecadando por meio desse evento, que contará com mais de 128 personagens, itens de higiene pessoal para os pacientes que estão em tratamento oncológico na Santa Casa, como este ano nós estamos levando ainda mais benefício para todas as instituições de saúde, então eu me sinto na obrigação de terceirizar a arrecadação desse ano e estar contribuindo com quem eu acredito que esteja precisando muito mais do que nós do ATAMOR, ou seja, com todas as instituições de saúde, principalmente as Santas Casas aqui da região”, explicou.

Por causa da pandemia, os trajetos da Parada de Natal deverão ser modificados. No ano passado, o evento ocorreu no entorno da Praça Rui Barbosa e contou com a adesão de pessoas que estavam no comércio da cidade, já aberto no período noturno por conta do final do ano.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »