19/11/2020 às 08h21min - Atualizada em 19/11/2020 às 08h21min

“A minha vontade era de me jogar no fogo”, diz vizinho que salvou criança de incêndio em residência

Portal LR1
Foto: Reprodução LR1
A bebê de sete meses de vida que ficou ferida em um incêndio na casa onde mora, no Jardim do Trevo em Araçatuba na tarde de terça-feira (17), foi transferida para o Hospital Padre Albino, em Catanduva, ainda durante a noite do mesmo dia. O estado de saúde dele ainda era grave e inspirava cuidados. Na manhã dessa quarta-feira (18), a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conversou com o ajudante de motorista Felício Alves Moreira, vizinho das vítimas e que salvou a criança em meio às chamas.

Ainda bastante machucado, por conta das queimaduras sofridas, o ajudante tenta entender como tudo aconteceu. Ele contou que estava sentado na calçada de um estabelecimento comercial existente a poucos metros de distância da residência, quando começou a ouvir gritos de socorro.

“Eu comecei a ouvir os gritos da moradora e corri até lá para ver o que estava acontecendo. Quando eu cheguei já a encontrei com o filho mais velho nos braços, mas ela estava desesperada, porque não tinha conseguido tirar a bebê do quarto”.

Ao perceber a gravidade da situação, Felício entrou na casa, que fica em uma edícula, e tentou entrar pela sala, mas já era impossível, pois o cômodo havia sido tomado pelas chamas.

“A minha vontade era de me jogar no fogo para salvar a criança, mas eu vi que não ia ser possível. Aí eu fui até a janela do quarto, arrebentei a grade da janela e pulei”.

As chamas ainda não tinham atingido o quarto, mas a nuvem de fumaça que se formou era muito forte. Ele não conseguia enxergar nada lá dentro, por isso teve que usar a lanterna do celular para localizar o berço. A menina chorava muito. Ao pegá-la nos braços, o ajudante passou a criança pela janela à mãe, que correu em direção à rua na tentativa de alguém resgatá-la. Outra vizinha conseguiu colocar a bebê no carro e levá-la às pressas até a Santa Casa.

FERIMENTOS

A mãe, o filho mais velho de três anos de idade e Felício sofreram ferimentos leves. Eles foram atendidos no Pronto-Socorro Municipal, medicados e liberados alguns minutos depois. Já a bebê ficou em estado mais grave. Assim que deu entrada na Santa Casa já foi encaminhada para a UTI Neonatal e precisou ser entubada.

Durante a noite, ela foi transferida para o Hospital Padre Albino, em Catanduva, onde permaneceu internada até o fechamento dessa edição. A reportagem apurou que o estado de saúde da criança ainda era grave.

DESTRUIÇÃO

A residência ficou completamente destruída pelo fogo. A suspeita é de que o incêndio tenha começado no sofá da sala. A Polícia Civil e equipes da perícia técnica estiveram no imóvel e um laudo deverá ficar pronto em até 30 dias para apurar o que pode ter acontecido.

Para o ajudante de motorista, o ato por ele praticado foi por uma vida. “Eu não pensei em nada, só queria salvar a menina. Se Deus quiser ela vai sobreviver e essa história terá um final feliz”, concluiu.

 
*matéria cedida pelo Portal LR1


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »