04/11/2020 às 10h17min - Atualizada em 04/11/2020 às 10h17min

Crescimento de buscas no Google indica Black Friday gigante em 2020

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Para quem gosta de fazer compras online, a Black Friday é uma ótima oportunidade para economizar. E ainda que estejamos em um ano atípico, o crescimento de buscas no Google indica que Black Friday gigante em 2020.

A verdade é que a pandemia do coronavírus fez com que mais pessoas utilizassem a internet para realizar suas compras, principalmente devido a facilidade em comparar preços e a segurança de comprar, sem precisar enfrentar aglomerações ou se expor a um ambiente de contágio.

Nesse ponto, o isolamento social provocado pela pandemia, tornou os consumidores mais preparados e adeptos às compras on-line.

É por isso que a Black Friday, principalmente nos e-commerces, deve ser gigante em 2020. O Google realizou uma pesquisa para identificar quais serão as tendências e porque a data deste ano tem tudo para ser histórica.
 

Mudança no comportamento do consumidor

O cenário atual forçou positivamente uma mudança no comportamento dos consumidores que estão mais conscientes de suas prioridades e mais planejados.
Uma pesquisa realizada pela Ipsos destaca que 57% dos brasileiros dizem comprar mais on-line atualmente do que antes da pandemia.

Para Gleidys Salvanha, diretora de negócios para o Varejo do Google, esta data contará com um consumidor mais cauteloso, que já vem pesquisando por preços e sites, já que a internet se tornou uma grande vitrine virtual e ganhou novos consumidores.

Segundo a diretora do Google, algo marcante para essa Black Friday é que o consumidor não quer apenas garantir um super desconto, mas busca principalmente fazer bons negócios. Principalmente considerando o atual cenário econômico devido à pandemia.

Outra pesquisa, realizada em parceria com a Provokers, destacou que 59% dos entrevistados (uma amostragem de 1.500 pessoas) pretende realizar suas compras na data usando aplicativos, já que 8 em cada 10 declaram que utilizam essa fonte para realizar consultas e 64% concluem suas compras pelos apps.
 

Aumento nas buscas e as categorias de compras

Esse ano a data tende a ser grandiosa porque, entre os dias 26 de agosto e 22 de setembro, 19 das 29 categorias analisadas pelo Google já registraram volume de buscas superiores aos registrados na Black Friday de 2019.

Categorias como móveis e decoração, que tiveram picos históricos durante a Black Friday passada, já possuem um aumento nos registros de buscas, de 22% e 51% respectivamente. Produtos tradicionais como TV e vídeo, telefonia e eletrodomésticos, estão com buscas muito acima do que no início da pandemia.

Além disso, as categorias de alimentos e bebidas, que não possuíam picos durante a data promocional, estão apresentando novos patamares de 40% e 23%, respectivamente, acima da temporada de 2019.

Apesar das incertezas que este período vem gerando, as categorias com maiores intenções de compra durante a Black Friday são celulares (38%), eletrodomésticos (30%), informática (28%), roupas femininas (28%), TV (26%), roupas (24%), eletroportáteis (24%), perfumes (24%), tênis (22%) e móveis (22%).

Todos esses registros resultaram em um aumento de 47% de buscas das categorias de varejo em relação ao ano passado.

Entre os meses de abril e julho de 2020, as buscas no Google relacionadas ao tema Black Friday e promoções subiram exponencialmente, com crescimento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado.

Mesmo que a pandemia tenha feito aumentar o interesse por promoções, e o preço ainda ser o principal critério no momento de decisão da compra, os brasileiros têm buscado por alternativas de economia.
 

Outras vantagens além do preço

Ter descontos e preço baixo na Black Friday é fator básico para que o consumidor opte pela compra. O que os e-commerces precisam apostar para se destacar nesse ano é no oferecimento de cupons de desconto, cashback, opções de parcelamento e de frete grátis.

O volume de buscas por cupom é 35 vezes maior que o de cashback, porque esse é um jeito muito simples de conseguir economizar antes de realizar o pagamento. O interesse por esse tema cresce aproximadamente 35% ao ano, um ritmo menor que o de cashback que cresce 74% ao ano.

Porém, os consumidores estão mais habituados aos cupons, e contam com sites seguros como o Agora Cupom para fornecer códigos que serão importantes na hora de pagar o menor preço em suas compras.

Além disso, o frete continua sendo o principal diferencial de peso para os consumidores. Em julho deste ano, a busca por esse tema já era 118% maior do que no mês da Black Friday 2019.

Considerando os problemas de entrega, o frete expresso e as soluções omni-canais, como clique e retire, ou compre e retire na loja, ganharam relevância e terão papeis fundamentais durante essa temporada de promoções, principalmente considerando que o consumidor aproveita a data para antecipar suas compras de Natal.

É evidente que por causa da pandemia, das mudanças e adaptações que o consumidor teve em relação às compras on-line, a Black Friday 2020 será gigante, uma grande oportunidade para que os varejistas possam se aproximar e conquistar mais consumidores.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »