29/03/2018 às 15h42min - Atualizada em 29/03/2018 às 15h42min

Cerveja engorda? As melhores opções para não prejudicar a dieta

Confira o esclarecimento para esta questão e dicas para um consumo moderado da bebida alcoólica, que não prejudique tanto o processo de emagrecimento.

Beleza e Saúde
Foto: Imagem Ilustrativa

Certamente você já ouviu alguém falar que “cerveja engorda”…

Este é um mito ou verdade?

Sim, cerveja engorda!
 
Má notícia para os amantes de cerveja!

Não há como negar que o consumo inadequado de cerveja leve ao ganho de peso, por diferentes motivos:

1. O fígado deixa de queimar gordura


Sara Bragança, médica, especializada em Terapia Ortomolecular, com foco em emagrecimento, explica que, quando o corpo está livre da presença de álcool, o fígado ajuda a metabolizar e a queimar as células de gordura.

Já quando a pessoa bebe, o órgão muda o ritmo e dá preferência para o álcool, o que gera uma chamada economia de gordura.

2. Altas calorias (vazias)

Sara destaca que a cerveja contém não apenas as calorias do álcool, mas também dos carboidratos…

Ou seja, tem muitas calorias e contém muito pouco benefício nutricional – caracterizando as chamadas “calorias vazias”.

3. Alta quantidade de carboidratos

Especialmente para quem segue uma alimentação low carb fica fácil entender por que a cerveja engorda…

Afinal, apenas uma latinha de cerveja contém cerca de 12g de carboidratos.

Levando em conta que a maioria das pessoas não bebe apenas uma lata, imagine a quantidade de carboidratos que se consome até o final de um churrasco, por exemplo!

4. Consumo excessivo

É fato que poucas pessoas param após a primeira latinha.

Principalmente quem aprecia o sabor da cerveja costuma tomar pelo menos três latas em uma ocasião no fim de semana.

Até mesmo porque a cerveja é uma das bebidas alcoólicas “mais fracas” (quando comparada ao vinho, vodca etc.), por isso, a maioria das pessoas tem o hábito de tomá-la por um longo período de horas.

E, para se ter uma ideia do quanto esse consumo pode ser prejudicial à dieta, basta saber que uma lata de 350 ml tem aproximadamente 145 calorias (semelhante a um pão francês) …

Assim, se uma pessoa consome cinco latas, estará consumido algo em torno de 725 calorias!

5. Álcool como fonte de energia

Sara explica que, com o álcool no corpo, o metabolismo o usará como fonte de energia (já que o corpo não pode armazená-lo).

Dessa forma, tudo mais o que for consumido será armazenado diretamente (já que o metabolismo estará queimando primeiramente o álcool) – o que naturalmente leva ao ganho de peso.

6. Mais apetite

Além de tudo isso, o consumo de cerveja engorda porque naturalmente aumenta o apetite por alimentos menos saudáveis, especialmente aperitivos.

Dessa forma, somando-se as calorias das latinhas de cerveja às calorias de alguns aperitivos (como, por exemplo, amendoim, queijos, salame etc.) pode-se chegar a um número altíssimo de calorias – que, com certeza, trará consequências à dieta.

Agora você já sabe que não há como fugir da realidade: cerveja engorda, sim, especialmente se consumida em excesso e/ou associada a outros alimentos calóricos!

Cervejas menos prejudicais à dieta
 
As cervejas puro malte são consideradas a melhor opção para quem deseja tomar uma cervejinha com moderação sem prejudicar a dieta.

Isso porque, contêm como fonte de açúcares apenas o malte de cevada, não utilizando cereais não maltados (como, por exemplo, o arroz e o milho).

Para fazer uma boa escolha, a dica é procurar por cervejas que tenham o menor número de ingredientes no rótulo, mais especificamente: água, malte e lúpulo.

Dessa forma, evita-se também cervejas que usem aditivos químicos.

Exemplos de cerveja que contêm apenas esses ingredientes:


– Heineken
– Eisenbahn
– Amstel
– Devassa Puro Malte


O ideal é ler o rótulo de cada cerveja e dar preferência às que contêm apenas água, malte e lúpulo.

Mas, ainda assim, vale destacar: elas não devem ser consumidas em excesso, pois também podem levar ao ganho de peso!

Elas são apenas opções “menos piores” e que, se consumidas com moderação, podem não prejudicar o processo de emagrecimento.

4 dicas para diminuir o consumo de cerveja e não prejudicar a dieta
 
Gosta de cerveja mas quer diminuir o consumo da bebida para perder peso?!

Algumas dicas simples podem te ajudar:

– Intercale o consumo de cerveja com água. Seja rígida: a cada copo de cerveja, já tome um copo de água. Dessa forma, você se mantém hidratada e ainda bebe menos.

– Escolha um dia da semana ou do mês para beber e não ultrapasse essa determinação. Vai ter, por exemplo, um casamento?! Então defina que você beberá somente naquele dia do mês.

– Determine uma quantidade de cerveja a ser tomada, preferencialmente com orientações do seu nutricionista. Se você sabe que não deve tomar, por exemplo, mais de três latas, leve apenas esta quantidade ao evento que você for, e depois recuse firmemente caso as pessoas te ofereçam mais da cerveja delas!

– Para ter um controle da quantidade que se bebe, uma dica válida é levar a churrascos e/ou eventos uma marca de cerveja diferente da que as demais pessoas estarão tomando. Dessa forma, você sabe exatamente quantas cervejas levou e tomou, e não excederá seu limite!

Equilíbrio é palavra-chave para quem deseja emagrecer!

Sim, cerveja engorda – mas, isso se for consumida frequentemente e em excesso!

Se você gosta de uma cervejinha e não quer abrir mão do consumo, converse com seu(ua) nutricionista sobre uma maneira de incluir a bebida de forma moderada em sua dieta…

Somente o profissional poderá indicar a quantidade máxima de cerveja que você poderá consumir sem prejudicar o processo de emagrecimento (afinal, cada organismo é único).

E, depois disso, utilize-se das estratégias acima para beber com moderação!

Por fim, vale reforçar que o consumo de cerveja e de qualquer outro tipo de bebida alcoólica é proibido para menores de 18 anos.
 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »