15/10/2020 às 10h11min - Atualizada em 15/10/2020 às 10h11min

Instituições querem garantir participação de pessoas com deficiência intelectual nas eleições

Documento com solicitações foi enviado à Justiça Eleitoral

MPSP
Foto: Divulgação
O Ministério Público de São Paulo, em conjunto com Defensoria Pública do Estado, Ministério Público Federal, OAB/SP e Instituto Jô Clemente, pediu ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP) que adote medidas visando a garantir às pessoas com deficiência intelectual o pleno exercício de seus direitos políticos nas Eleições 2020.

Entre as providências elencadas em ofício enviado ao TRE/SP estão a disponibilização, em linguagem simples, de informações sobre o processo de votação, assim como a instalação de equipamentos apropriados para registro do voto. Além disso, o MPSP pede que a Justiça Eleitoral permita o auxílio, se requisitado, a pessoas com deficiência intelectual no ato da votação, autorizando inclusive que o apoiador digite os números na urna, se for o caso. O ofício requer ainda que mesários e outros agentes convocados para trabalhar nas eleições sejam orientados sobre as peculiaridades que envolvem o exercício do voto pelas pessoas com deficiência intelectual.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »