28/03/2018 às 09h08min - Atualizada em 28/03/2018 às 09h08min

Nos pênaltis, Verdão despacha o Santos e garante vaga na final do Paulistão

Time de Roger Machado perde por 2 a 1 no tempo regulamentar mas conta com Jailson para avançar à decisão através das penalidades.

Palmeiras FC
Foto: Divulgação
Precisando reverter o placar do jogo de ida, o Santos iniciou a partida com um pouco mais de atitude. Aos 4 minutos Artur Gomes cruzou fechado demais; Jailson apenas acompanhou a bola sair. O Verdão respondeu aos 10 minutos com Keno num chute colocado que saiu por cima do travessão de Vanderlei.

Aos 12 minutos Keno e Victor Luis falharam ao tentar dar um bote na lateral, Daniel Guedes recebeu livre de marcação e cruzou na cabeça de Eduardo Sacha: 1 a 0. Mal deu tempo para a torcida presente em excelente número ao Pacaembu lamentar. Aos 16 minutos a bola sobrou para Bruno Henrique na entrada da área e ele soltou o pé: 1 a 1.

O empate rápido possibilitou ao Palmeiras assumir o controle do jogo. Aos 21 minutos Dudu cobrou escanteio na cabeça de Thiago Martins, que escorou fraco, para fora. Aos 27 Felipe Melo arriscou de fora da área, à direita de Vanderlei. Aos 31 Keno, pelo lado direito do ataque, cruzou para Willian, que livre de marcação se afobou e concluiu de cabeça por cima, sem perigo.

A virada alviverde parecia questão de tempo. Aos 34 minutos Felipe Melo voltou a tentar a sorte num arremate de média distância e dessa vez viu a bola tirar tinta do travessão. Aos 38 o gol saiu, mas para o Santos. A equipe visitante chegou aos trancos e barrancos, contando com uma colaboração monstro da defesa Palmeirense envolvendo principalmente Thiago Martins, Antônio Carlos e Victor Luis. Rodrygo aproveitou: 2 a 1.

Atrás novamente no marcador, o time do técnico Roger Machado não se abalou. Aos 42 minutos Bruno Henrique cobrou falta no ângulo esquerdo, mas Vanderlei foi buscar. Na cobrança de escanteio executada por Dudu, Antônio Carlos subiu livre mas desviou sem direção.

Antes da etapa final terminar o Palmeiras teve mais duas boas chances para chegar à igualdade. Aos 45 minutos Victor Luis cobrou falta forte e rasteiro, mas o goleiro estava atento e nem rebote deu. Aos 47, após outro escanteio cobrado por Dudu, a bola sobrou para Antônio Carlos, caído, chutar para fora.

Sem alterações para o segundo tempo, o Verdão voltou tentando manter o ritmo do final do primeiro. Aos 2 minutos Tchê Tchê cruzou para Willian, que desviou para fora. A "pressão", no entanto, acabou por aí. Aos poucos o time foi encontrando muita dificuldade para furar o ferrolho imposto pelo Santos.

Como nada aconteceu até os 18 minutos, Roger resolveu mexer: Lucas Lima deu lugar a Guerra. Aos 24, na sua primeira participação na partida, o venezuelano enfiou para Willian, que tentaria a tabela, mas um zagueiro chegou antes do meia, interceptando a jogada. Aos 25 minutos outra alteração: Deyverson, estreando na temporada, substituiu Willian.

Novamente sem resposta, o técnico Roger Machado mexeu pela última vez aos 30 minutos: Bruno Henrique deu lugar a Moisés. Aos 34 Antônio Carlos resolveu arriscar da intermediária e obviamente errou por muito. Satisfeito com o placar que levava a decisão para os pênaltis, o Santos também pouco produzia. Aos 35 Diogo Vitor copiou o zagueiro Palmeirense e isolou.

Com o time parecendo entregue, restou à torcida tentar incendiar o jogo nos minutos finais. Aos 38 Dudu foi agredido por Daniel Guedes, que levou apenas amarelo. Aos 39, após a cobrança de falta originada no lance anterior, a bola cobrou para Keno finalizar com estilo, de canhota, rente à trave direita de Vanderlei. Aos 42 Dudu enfiou para Keno, mas Dodô chegou antes do camisa 11 finalizar.

Com apenas 3 minutos de acréscimo, faltou organização ao Verdão para tentar evitar as penalidades. Pelo Palmeiras, Dudu, Tchê Tchê, Victor Luis, Moisés e Guerra converteram, pelo Santos, Gabriel, Jean Mota e Artur Gomes também, mas Diogo Vitor, na terceira cobrança, parou em Jailson, o herói da classificação alviverde para a final do Paulistão.

O Verdão começa a decidir o título às 16h30 de sábado (31/03), fora de casa. O adversário será definido após o jogo de quarta-feira entre Corinthians x São Paulo (na ida deu São Paulo por 1 a 0).


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »