23/03/2018 às 16h27min - Atualizada em 23/03/2018 às 16h27min

AMEs: qualidade em serviços ambulatoriais especializados

Com atendimento humanizado, as 57 unidades espalhas pelo Estado conquistaram quase 100% de aprovação dos paulistas

Governo do Estado de São Paulo
No AME, o paciente pode realizar em um só lugar consultas, exames e, em alguns deles, cirurgias de pequena e média complexidade.
Os AMEs (Ambulatório Médico de Especialidades) são referências de atendimento e acolhimento para a população paulista. As unidades são de alta resolutividade e contam com equipamentos modernos capazes de oferecer em um só lugar consultas, exames e, em alguns casos, cirurgias. Sem dúvida, isso proporciona maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes.

Através da Secretaria de Estado da Saúde, o novo modelo começou a ser implantado em 2007 no território paulista. Em pouco tempo, conquistou grande aprovação dos usuários. “Os AMEs são o serviço mais bem avaliado do Estado. Saúde não é favor do governo, é direito do cidadão”, comenta o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O objetivo é realizar atendimento de forma próxima e acessível ao cidadão, por meio da prestação de um conjunto de serviços que garantam intervenção rápida e eficaz. Cada vez mais, o governo tem investido para transformar todas as suas unidades em AME Mais, que são ambulatórios que possuem centro cirúrgico e Hospital Dia para pequenas e médias cirurgias.

Desde 2011, foram entregues 20 novas unidades. Hoje, a população conta com 57, sendo 35 AMEs Mais, que visam promover o diagnóstico precoce, orientar a terapêutica e ampliar a oferta de serviços ambulatoriais especializados.

A instalação das unidades é definida após avaliação técnica da demanda por atendimentos ambulatoriais na rede pública de saúde de cada região. Sendo assim, elas atendem a necessidade local nos problemas de saúde que não podem ser plenamente diagnosticados ou orientados na rede básica pela sua complexidade, mas que não precisam de internação hospitalar ou atendimento urgente.

O serviço segue uma linha de atendimento organizado. A marcação de consultas é feita pelas Unidades Básicas de Saúde municipais por meio de um sistema on-line, o que facilita a escolha do melhor dia e horário para o paciente.

100% de aprovação

Os AMEs não são apenas modelos de unidade de saúde, são também exemplos de serviços humanizados que procuram oferecer o máximo de qualidade por meio do SUS. Pensando nisso, a Secretaria da Saúde realiza anualmente uma pesquisa de satisfação com os pacientes das unidades.

No ano passado, o estudo apontou dois ambulatórios com índice geral de 100% de aprovação: o AME de Atibaia e de São João da Boa Vista. De maneira geral, as 57 unidades espalhadas pelo Estado conquistaram 96,7%.

“Avaliar e monitorar continuamente nossas unidades é fundamental para identificarmos o que é preciso aperfeiçoar e o que tem sido exitoso. Os resultados positivos obtidos com essa pesquisa comprovam a qualidade dos nossos AMEs e evidenciam nosso compromisso de ofertar um bom atendimento em nossos serviços”, afirma David Uip, secretário de Estado da Saúde.

O gerente administrativo do AME São João da Boa Vista, Emerson Gomes, também contemplou a pesquisa e comentou sobre o orgulho de estar no topo do ranking. “Nós conseguimos aprovação geral dos pacientes porque contamos com uma equipe multidisciplinar empenhada em disponibilizar o melhor acolhimento possível. Sempre que ouvimos críticas, corremos para melhorar”, disse.

O estudo avalia espaço físico, atendimento da recepção, atendimento da equipe médica e da equipe de enfermagem, atendimento de outros profissionais e ambulatório.

Antônio da Silva Ferreira, aos 43 anos, comentou sobre a sua trajetória em uma das unidades do ambulatório. No final do ano passado, ele foi diagnosticado com lipoma (uma espécie de caroço) no braço. Segundo ele, rapidamente foi encaminhado ao AME Barradas (Heliópolis), na capital, onde foi feito todos os exames e, em seguida, agendada a cirurgia.

“Em um mês eu já tinha realizado todos os procedimentos e a extração do caroço. Minha recuperação foi ótima, não consegui acreditar na qualidade do atendimento da unidade”, explica. Antônio também falou sobre a facilidade de acesso, já que um ônibus exclusivo para os pacientes leva e trás para o ambulatório: “Sem dúvida, é um diferencial para a saúde do país. Além dos serviços, a infraestrutura é de primeira.”

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »