23/03/2018 às 09h34min - Atualizada em 23/03/2018 às 09h34min

‘Saúde em Ação’ vai beneficiar mais de 5 milhões de paulistas

Em parceria inédita da Secretária da Saúde com o BID, programa investirá mais de R$ 800 milhões em serviços públicos de saúde no Estado

Governo do Estado de São Paulo
Avaré ganhou a UBS Roberto Mazzitelli Felisberto, uma das primeiras clínicas entregues pelo ‘Saúde em Ação’
Em junho de 2014, foi assinado um contrato inédito entre a Secretaria de Estado da Saúde e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com a promessa de inovar o serviço público de saúde em grande parte do território paulista. A partir de então, o Governo de São Paulo pretende beneficiar mais de cinco milhões de pessoas.

O projeto, nomeado “Saúde em Ação”, tem como objetivo implementar redes modernas e articuladas que visam fortalecer e ampliar o atendimento de saúde à população. Para isso, foram priorizadas 5 regiões do Estado, definidas a partir de questões epidemiológicas e necessidades regionais. São elas: Região metropolitana de Campinas, Sorocaba, Bauru, Vale do Paraíba e Vale do Ribeira.

No total, serão 165 obras, sendo que 96 já estão em andamento. O programa vai construir 85 novas Unidades Básicas de Saúde e 20 Centro de Atenção Psicossocial (Caps), bem como reformar mais de 40 centros de saúde.

“Isso vai desafogar os hospitais, melhorar a resolutividade do atendimento primário. Além das obras, nós vamos oferecer equipamentos, capacitação de funcionários, informatização e integração dos vários sistemas de saúde, como a UBS, o ambulatório e o hospital”, contempla o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

O secretário de Estado da Saúde, David Uip, também ressaltou a importância do programa. Segundo ele, trata-se de um projeto inteligente, humanizado e com custo muito menor. “Os municípios não vão gastar nada. Nem nas obras, nem na capacitação, nem na interligação dos sistemas. Nós vamos entregar as unidades de saúde prontas, equipadas e já articuladas”, completa.

A parceria com o BID irá disponibilizar R$836 milhões de investimentos em 71 municípios. O objetivo é favorecer a regionalização do atendimento de média e alta complexidade.

Pensando nisso, a iniciativa possibilita a construção de cinco novos hospitais nas cidades de Sorocaba, Caraguatatuba, Registro, São José dos Campos, Piracicaba, além do novo Pérola Byington na capital.

“Se a gente consegue um sistema primário organizado, nós conseguimos organizar o sistema como um todo. Nós temos a possibilidade de tratar 85% das pessoas nesses serviços”, explica o coordenador do “Saúde em Ação”, Ricardo Tardelli.

No ano passado, já foram entregues as obras da reforma do DRS de Campinas e as primeiras clínicas/UBS do programa, sendo uma em Avaré e outra em Paranapanema.

O município de Jaguariúna também será um dos beneficiados pelo programa. O prefeito Gustavo Reis celebra a inciativa do Governo do Estado para os jaguariunenses. “O programa vai beneficiar muito o município através de duas novas unidades que estão sendo construídas. Eu acho que é de fundamental importância para o município, por que isso vai diminuir o fluxo dos nossos hospitais a partir do primeiro atendimento à população.”

Por enquanto o projeto contempla apenas essas 5 regiões, mas a ideia é mostrar um modelo eficiente de atendimento e gestão que possa ser expandido para outros municípios do Estado.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »