26/05/2020 às 12h51min - Atualizada em 26/05/2020 às 12h51min

Barroso assume presidência do TSE e manda recado a Bolsonaro

"A falta de educação produz vidas menos iluminadas", afirmou o ministro

MBL NEWS
Durante a posse como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, também do STF, mandou recados ao governo.

Ele disse que a Corte pode sim ser criticada, mas não justifica “o ataque destrutivo às instituições, a pretexto de salvá-las, depurá-las ou expurgá-las”, o que causou “duas longas ditaduras” na história nacional.

Além disso, o ministro criticou as deficiências do ensino brasileiro, afirmando que é necessário “armar o povo com educação, cultura e ciência”. E elogiou mulheres líderes de governos estrangeiros que tomaram medidas restritivas para frear a epidemia novo coronavírus, caminho oposto ao defendido pelo presidente Jair Bolsonaro, que acompanhou a cerimônia de posse por videoconferência.

“Só quem não soube a sombra não reconhece a luz que é viver em um Estado constitucional de direito, com todas as suas circunstâncias. Nós já percorremos e derrotamos os ciclos do atraso. Hoje, vivemos sob o reinado da Constituição, cujo intérprete final é o Supremo Tribunal Federal. Como qualquer instituição em uma democracia, o Supremo está sujeito à crítica pública e deve estar aberto ao sentimento da sociedade. Cabe lembrar, porém, que o ataque destrutivo às instituições, a pretexto de salvá-las, depurá-las ou expurgá-las, já nos trouxe duas longas ditaduras na República”, disse o ministro.
 
“A falta de educação produz vidas menos iluminadas”, frisou o novo presidente do TSE.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »