30/04/2020 às 11h31min - Atualizada em 30/04/2020 às 11h31min

Microagulhamento vale a pena? Conheça a técnica que estimula a produção de colágeno na pele

Assessoria de Imprensa

O colágeno é importante para o organismo humano? A resposta é: muito! Uma das proteínas mais relevantes da complexa máquina que é o nosso corpo, o colágeno é um elemento essencial para articulações, ossos, sustentação dos órgãos, e também para a beleza e saúde de cabelos e pele. 
 
Essa proteína incrível, que chega ao pico de sua produção na juventude, começa a ser perdida gradativamente a partir dos 30 anos de idade. Processo natural, o envelhecimento do corpo leva consigo cerca de 2% de colágeno ao ano da terceira década de vida em diante. O resultado? Aumento progressivo da flacidez geral da pele, com a redução da hidratação e firmeza, surgimento de rugas e linhas. Além disso, músculos também ficam mais flácidos, e a densidade óssea também tende a reduzir. 
Contornando a perda de colágeno com o microagulhamento
Como dissemos, a perda do colágeno é um processo natural relacionado ao envelhecimento do corpo humano. No entanto, existem algumas possibilidades de reduzir a velocidade da perda e até mesmo estimular novamente a produção.

O microagulhamento, procedimento realizado por profissionais de dermatologia, é visto como uma solução muito eficaz para a estimulação do colágeno e para reduzir os efeitos do envelhecimento da pele. Mas como funciona?


"O microagulhamento consiste na realização de microperfurações da pele com finas agulhas, o que resulta no desencadeamento do mecanismo de cicatrização do organismo. Como resposta, o corpo produz na região que passou pelo procedimento um colágeno mais forte do que antes", explica a Dra. Juliana Toma, médica dermatologista da UNIFESP. 

Apesar de utilizar as agulhas, o procedimento não é cirúrgico, ou seja, pode ser realizado em consultório. Ele trabalha melhorando a textura da pele e suavizando cicatrizes e linhas finas. 
Quem pode fazer o microagulhamento?
 
Pessoas adultas que busquem mais firmeza na pele e uma melhora geral no aspecto da cútis podem contar com os benefícios do microagulhamento. O procedimento não é indicado para gestantes, lactantes, imunossuprimidos e também para indivíduos com cicatrização difícil ou infecções. Pacientes diabéticos precisam conversar com o médico antes de se submeter ao tratamento. 
Principais benefícios do microagulhamento
  1. Pele mais uniforme e hidratada
  2. Diminuição de rugas e linhas de expressão
  3. Poros mais fechados
  4. Melhora na textura da pele
  5. Suavização de cicatrizes
  6. Diminuição da flacidez
  7. Redução de estrias.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »