16/03/2018 às 10h08min - Atualizada em 16/03/2018 às 10h08min

Detran e Procon ajudam consumidor na compra do carro 0 km

Confira 10 dicas dos órgãos paulistas para tirar dúvidas e não ser lesado nem antes nem depois da aquisição do tão sonhado carro zero

Governo do Estado de São Paulo
Foto: Imagem Ilustrativa
Neste Dia do Consumidor, 15 de março, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) e o Procon-SP separaram 10 dicas para que o cidadão não seja lesado durante a compra do carro 0km. Confira:

1)   Em caso de ofertas on-line com preços muito abaixo da média, observe se trata-se de sites falsos e certifique-se que está negociando com um estabelecimento idôneo. O Procon tem uma lista das empresas que mais recebem reclamações e sites falsos.

2)  Faça a conta de todos os itens a mais que podem fazer a compra sair mais cara do que o esperado, não apenas do valor da oferta. Considere os adicionais, custos fixos e manutenção.

3)   Confira com atenção a data de entrega e se o veículo estará disponível assim que a compra for efetivada.

4)   Tire todas as suas dúvidas antes de fechar a compra. Aproveite o test drive oferecido pelas concessionárias gratuitamente e, sempre que possível, visite as lojas e confira de perto o modelo escolhido.

5)   Atenção aos financiamentos! Eles podem sair mais caros que o esperado. Faça as contas considerando as taxas de juros.

6)   Comprou? Lembre-se: você tem 30 dias para registrar o veículo no Detran.SP após a emissão da nota fiscal. Uma vez registrado, o Certificado de Registro de Veículo (CRV) permitirá que ele seja emplacado e licenciado.

7)   Não é necessário contratar uma assessoria de despachante para o primeiro registro. Caso algum desconto seja condicionado à contratação do serviço por parte da concessionária, você pode registrar uma queixa no Procon.

8)    Antes do registro e licenciamento, o veículo novo pode transitar apenas da concessionária à unidade do Detran do município de destino, nos 15 dias consecutivos à data do carimbo de saída do veículo constante na nota fiscal que deve ser portada pelo proprietário.

9)   Para dar início ao registro, basta comparecer à unidade do Detran.SP da cidade com toda a documentação para obter o número de placas e o valor das taxas, IPVA e DPVAT.

10)  Você sabia que o Detran.SP oferece a possibilidade de escolher a combinação alfanumérica de sua preferência? Basta pagar uma taxa adicional. O cidadão pode escolher apenas letras, números ou a placa completa, desde que a combinação esteja disponível no Estado.


Para consultar o passo-a-passo completo do registro, valores e documentos necessários, acesse o site do Detran.SP.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »