15/03/2018 às 09h54min - Atualizada em 15/03/2018 às 09h54min

Depois de vitória na Libertadores, Carille diz: “Tudo que a gente esperava do jogo aconteceu”

Treinador comentou atuação de Emerson Sheik e alterações táticas que realizou na equipe por conta da lesão de Jadson

Corinthians FC
Foto: Daniel Augusto Jr.

Na noite desta quarta-feira (14), o Corinthians estreou em casa na Conmebol Libertadores 2018. Na Arena Corinthians, o Timão recebeu o Deportivo Lara (VEN) pela segunda rodada do grupo G e venceu por 2 a 0. Ainda no estádio corinthiano, o técnico Fábio Carille analisou o confronto.

“Tudo que a gente esperava do jogo aconteceu. Gostei mais do nosso primeiro tempo, apesar dos gols no segundo. Faltou caprichar mais no terço final. Chegamos com triangulações e lances individuais com o Clayson, mas não conseguimos terminar bem. Depois do gol, mudou a proposta do adversário, eles tiveram de sair para o jogo. Sabíamos que eles viriam para jogar por uma bola, no contra-ataque. A gente sabia que teria que ter calma, não adiantava acelerar a bola, fizemos o gol no segundo tempo”, disse o treinador.

Na sequência da entrevista coletiva, o técnico Fábio Carille também falou sobre Emerson Sheik. O camisa 7 fez uma ótima partida e, de cabeça após cruzamento de Romero, marcou o primeiro gol do Corinthians na noite desta quarta-feira.

“Quando se falou de Sheik e de Ralf… eu já falei em coletivas, a gente precisava encorpar nosso time, ter mais respeito. Colocar um Sheik, campeão da Libertadores e do mundo, dá um peso. Quando começou a falar, a gente já acelerou as negociações. Ano passado faltou isso nos momentos em que não conseguimos os resultados. O Jô trouxe um pouco isso, dentro e fora de campo. E o Emerson está trabalhando muito para nos ajudar”, prosseguiu.

“A questão dos dois jogos eu vi de uma forma diferente. Millonarios teve mais imposição física, força. Já o Deportivo Lara procurou jogar mais no erro, é uma equipe de baixa estatura. O bom é que já enfrentamos duas equipes diferentes, é o que vamos ter na competição, não escolhemos adversários. É importante ter jogadores como Ralf e Sheik. Quando pega o time campeão de 2012, só Ralf e Cássio não tinham jogado Libertadores. A gente vê que precisa. O Estudiantes hoje ganhou com dois gols de um veterano. Esse peso é fundamental”, continuou o técnico.

Antes de terminar, Carille ainda comentou sobre as alterações táticas que realizou na equipe corinthiana para o duelo contra o Deportivo Lara, já que não pôde contar com o lesionado meia Jadson.

“A gente foi para o 4-1-4-1, que com a bola fica 4-3-3. Mesmo com o Emerson tendo característica diferente do Jadson, não quis que ele ficasse preso na área, mas que ele rodasse. Quando coloquei o Mateus, era para ficar no 4-1-4-1, com o Emerson na área. Quando há aproximação entre eles, a possibilidade de sair coisas boas é grande”, finalizou.

Próximo jogo na Arena Corinthians

O Corinthians volta a jogar em casa na próxima quinta-feira (22), às 20h, quando enfrenta o Bragantino no segundo – e decisivo – duelo pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Para este jogo, os ingressos estão à venda exclusivamente para os associados do programa Fiel Torcedor no www.fieltorcedor.com.br.

Antes de quinta-feira, no entanto, as equipes abrem o confronto neste domingo (18). No estádio do Pacaembu, com mando do Bragantino, os times jogam a partir das 16h.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »