06/03/2020 às 14h31min - Atualizada em 06/03/2020 às 14h31min

Programa de informatização do SUS está em mais de 3 mil municípios

Ministério da Saúde vai investir R$ 43 milhões mensais em apoio a municípios que queiram informatizar os serviços de saúde

Governo do Brasil
Ministério da Saúde repassará R$ 43,3 milhões por mês aos serviços de saúde - Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Um total de 3.613 municípios, em 26 estados, estão participando do Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde, o Informatiza APS. Para viabilizar essa informatização do sistema, o Ministério da Saúde vai repassar R$ 43,3 milhões por mês aos serviços para garantir a estrutura necessária. A iniciativa deve beneficiar cerca de 84 milhões de brasileiros atendidos por cerca de 34 mil equipes de Saúde da Família.

Com a informatização das unidades de saúde, os pacientes terão todos seus dados clínicos, como consultas e exames realizados, medicamentos utilizados, vacinas tomadas e outros procedimentos, reunidos em apenas uma base de dados, podendo ser acessados de qualquer unidade de saúde em todas as regiões do País. A partir de dados confiáveis, os profissionais de saúde conseguirão dar mais eficiência aos serviços prestados e ampliar o cuidado aos pacientes em qualquer lugar e tempo.

Os recursos repassados são contabilizados por cada equipe de profissionais que atuam em cada unidade. Assim, as equipes de Saúde da Família informatizadas receberão, mensalmente, entre R$ 1,7 mil e R$ 2,3 mil, de acordo com a tipologia do município. No caso de equipe de Atenção Primária, esse custeio mensal varia entre R$ 850 e R$ 1.725 mil, com o objetivo de dar continuidade ao envio dos dados por sistema de prontuário eletrônico e produção de informações qualificadas.

Podem participar do programa as unidades de saúde que utilizam o sistema de prontuário eletrônico no atendimento ao cidadão. A adesão ao Informatiza APS é importante para a qualificação de registro de dados, para a melhora de indicadores e também para o novo modelo de financiamento da Atenção Primária.

A Atenção Primária é o primeiro nível de cuidado em saúde. São nesses serviços, próximos das residências ou dos trabalhos, que o cidadão pode ter a sua saúde acompanhada no dia a dia, por meio de consultas e exames de diagnóstico, administração de vacinas, entre outros cuidados. Nestes serviços, atuam as equipes de Saúde da Família, formadas por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde, além de dentistas.

Conecte SUS
O Informatiza APS integra o Conecte SUS, estratégia de Saúde Digital do Governo Federal lançada em novembro de 2019. A ideia é integrar as informações do atendimento aos brasileiros em todo o País, com dados em tempo real, confiáveis e consolidados.

Alagoas foi o primeiro estado a receber o projeto-piloto do Conecte SUS. Com isso, será o primeiro a ter todos os serviços de saúde da Atenção Primária informatizados. Os municípios alagoanos possuem alta cobertura de Estratégia Saúde da Família (ESF), mas apenas 24% dos estabelecimentos são informatizados.

Quando finalizada a implementação, as informações de saúde poderão ser acessadas pelo cidadão por meio do celular, computador ou tablete, utilizando apenas o CPF, além da decisão sobre compartilhamento de seus dados em saúde. Conhecendo a trajetória do cidadão no SUS – quais vacinas tomou, os atendimentos realizados, exames, internações e medicamentos usados –, o resultado será uma melhor, e mais organizada, oferta dos serviços de saúde pública.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »