04/03/2020 às 12h02min - Atualizada em 04/03/2020 às 12h02min

Governo de Andradina debate hemodiálise e transparência na Santa Casa junto a Direção Regional de Saúde

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Em reunião ocorrida na manhã desta terça-feira (3), na sede da DRS2 (Direção Regional de Saúde) em Araçatuba, o Governo de Andradina e diretores representando a OSS Santa Casa debateram a ampliação no atendimento SUS e medidas para a abertura da hemodiálise.

O encontro foi provocado pelo secretário municipal de Saúde, Farid Haddad, e reuniu o diretor regional de Saúde, Sérgio Smolentzov, a prefeita Tamiko Inoue, e os diretores da OSS Santa Casa, Tadeu José da Silva Bernardi e Fábio Gomes de Carvalho. Também estiveram presentes equipes técnicas da DRS e do Governo de Andradina.

A abertura do Centro de Hemodiálise construído pela OSS há mais de dois anos, porém ainda sem funcionamento, foi um dos principais temas da reunião.
Segundo o secretário municipal de Saúde de Andradina a proposta é dar continuidade as etapas para a viabilização efetiva da hemodiálise.

“Estávamos fazendo reuniões com a participação de prefeitos da região e debatendo verbas para complementar o repasse do Estado. Com as mudanças recentes na direção da OSS Santa Casa queremos aproximar ainda mais o diálogo e vencermos os entraves para colocarmos o serviço à disposição da população”, comentou Farid.

O diretor regional de Saúde relatou que será necessário um levantamento minucioso da documentação já que a OSS Santa Casa estava fazendo contatos direto com a Secretaria Estadual de Saúde e não havia apresentando regionalmente nem o pedido de habilitação da hemodiálise.

“Esta reunião de hoje pode ser considerada histórica para a Saúde da nossa região porque é somente com esta união que conseguiremos planejar o atendimento como um todo. Devo elogiar esta postura da prefeita Tamiko e da sua equipe em pensar para frente e entender que as instituições que prestam serviços públicos são mais importantes que as diferenças pessoais e que independente de quem está a frente é necessário manter o diálogo aberto pensando na população”, disse Smolentzov, que levará o tema a reunião junto ao Estado na próxima semana.

Outro ponto discutido no encontro foi com relação aos recursos de R$ 2,29 milhões por ano, aprovado nesta semana, em que o Governo de Andradina repassará para a OSS Santa Casa ao longo do ano em parcelas de R$ 191 mil/mês para o pagamento do Plantão de Fundo.

A proposta do município é atualizar as regras do repasse já que o valor é referente a um TAC (Termo de Ajustes de Conduta) proposto pelo Ministério público no ano de 2012.

Conforme explicou o secretário municipal de Administração, Antônio Sérgio da Fonseca Filho, o interesse submeter a subvenção a legislação atual de repasses ao terceiro setor e transformar o valor em mais serviços à população.

“Atualmente a Prefeitura faz o repasse da verba vinculada ao pagamento das especialidades do Plantão de Fundo e a OSS Santa Casa tem a obrigação de fazer a prestação de contas. Legalmente este modelo está ultrapassado e queremos universalizar o recurso e estender os atendimentos conforme a demanda.

Não queremos cortar nenhum repasse. Somente pagar pelos serviços prestados e oferecermos mais opções para a população e acabarmos assim com filas de espera como os de cirurgias por exemplo”, comentou.

Os diretores da OSS Santa Casa disseram que a proposta agora é de estreitar os relacionamentos e manter o trabalho da entidade com nível de excelência.

Após a reunião do diretor regional em São Paulo novos encontros serão marcados. “Vou fazer o levantamento geral e propor reuniões para ir desfazendo os nós e conseguirmos avançar nesta questão de Andradina”, finalizou Smolentzov.

Também participaram os secretários municipais de Negócios Jurídicos, Leonardo de Freitas, o secretário de Promoção a Cidadania e Direitos Humanos, Flávio Moreira, e o secretário de Gestão Parlamentar e Fiscal, Antônio Francisco da Fonzar Filho.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »